Ciências da Natureza Química Vestibulares

Confira os temas mais cobrados na prova de Química da UFSC

Veja os 3 assuntos mais recorrentes em Química no exame da Universidade Federal de Santa Catarina e saiba mais sobre eles

Acessibilidade

Além de ser um vestibular diferentão - já que é um dos poucos que opta por questões de somatória - a prova de Química da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aborda vários assuntos na mesma pergunta.

Explicamos: as propostas somatórias podem trazer conceitos diferentes nas alternativas. Às vezes, em uma delas é preciso identificar o grupo funcional da molécula orgânica, na outra, fazer o cálculo estequiométrico da reação.

Mas sem entrar em desespero por aqui, ok? Vamos chegar com aquele SOCÃO (do bem) e detonar nessa prova 👊🏽

TOP 3 assuntos de Química na UFSC

1. Propriedade dos compostos orgânicos

Em Propriedades dos compostos orgânicos, as propriedades das moléculas orgânicas cobradas na prova são, principalmente: solubilidade e interações intermoleculares, acidez e basicidade e caráter das ligações.

Isso significa que o candidato vai precisar identificar na molécula orgânica seu caráter, se elas são ácidas ou básicas, sua polaridade e os tipos de ligações entre os átomos.

Para identificar os tipos de ligações químicas, é preciso saber se os átomos interagindo são metais ou ametais. Além disso, é importante observar a eletronegatividade deles para determinar a polaridade das ligações que estão ocorrendo.

Já para identificar a solubilidade e as interações intermoleculares, é necessário determinar se a molécula é polar ou apolar, observando principalmente a geometria e a presença de heteroátomos.

👉🏽 Lembre-se: moléculas polares são solúveis em água e farão interações intermoleculares mais intensas. Já as moléculas apolares são lipossolúveis e farão interações intermoleculares de menor intensidade.

Por fim, para saber se uma molécula orgânica é ácida ou básica, observe os grupos funcionais presentes na molécula:

🔸 Grupos funcionais de caráter ácido: ácido carboxílico e fenol

🔹 Grupos funcionais de caráter básico: amina

Questão da UFSC sobre propriedade dos compostos orgânicos

Brasileiros comem quase tanta carne como americanos, mas a desigualdade social e o poder aquisitivo distorcem a “distribuição dos bifes” no Brasil

Brasileiros comem quase tanta carne como americanos, mas a desigualdade social e o poder aquisitivo distorcem a “distribuição dos bifes” no Brasil Em média, cada brasileiro deve consumir em 2018 cerca de 90 kg de carne. A diferença é relativamente pequena para a média americana, que neste ano deve ultrapassar pela primeira vez a marca dos 100 kg por pessoa. As semelhanças, no entanto, param por aí. O professor Paulo Rossi, do Laboratório de Pesquisas em Bovinocultura da Universidade Federal do Paraná, conduziu uma pesquisa com alunos da pós-graduação da UFPR em 2016 que mostrou que o brasileiro decide que carne irá comer conforme o dinheiro que tem no bolso: sabemos que tem gente que passa mais de um mês sem comer carne vermelha, enquanto outros comem um quilo de picanha a R$ 50 o quilo apenas no churrasco do fim de semana, pondera Paulo Rossi. Em termos absolutos, é o frango que faz o consumo per capita de carne do brasileiro se aproximar da média americana, justamente por “pesar menos no bolso”.

Disponível em: <https://www.gazetadopovo.com.br/agronegocio/pecuaria/brasileiros-comem-quase-tanta-carne-como-americanos--mas-so-na-aparencia-4g3fcb1sxn/>. [Adaptado]. Acesso em: 15 out. 2018.

Sabe-se que a carne possui quantidades significativas de proteínas e gorduras (lipídios), entre outros constituintes. Após contato com a carne, é sabido que os recipientes ficam impregnados da gordura, que se solidifica com o resfriamento do alimento, e frequentemente recorre-se ao uso de detergentes para a completa limpeza. Moléculas representativas da gordura (um triglicerídeo) e de detergente (dodecilsulfato de sódio, um surfactante) são mostradas abaixo:

Sobre o assunto e com base nas informações acima, é correto afirmar que:
[01] ao lavar com água quente um prato sujo com gordura, aumenta-se a polaridade das moléculas de triglicerídeos, o que as torna solúveis em água e, portanto, facilmente removíveis do prato.

[02] as moléculas de dodecilsulfato de sódio presentes no detergente são capazes de interagir com a água (polar) e também com triglicerídeos (apolares).

[04] detergentes são eficazes em remover gorduras, pois estabelecem ligações iônicas com as moléculas de água e ligações covalentes com as moléculas de gordura, permitindo a interação entre substâncias polares e apolares.

[08] em sua estrutura, a molécula do triglicerídeo mostrada no enunciado possui insaturações e átomos de carbono com hidridização sp, o que permite sua interação direta e efetiva com as moléculas de água, tornando-as hidrofílicas.

[16] na molécula de dodecilsulfato de sódio, há ligações covalentes formadas entre átomos de carbono e de hidrogênio, formando uma cadeia alifática e saturada.

[32] a solidificação da gordura da carne na superfície de um prato após o resfriamento do alimento caracteriza um fenômeno químico, uma vez que a gordura se converte em um sólido hidrofóbico nesse processo.

Resolução

Resposta: [02] + [16] = 18
[02] Correto. As moléculas encontradas no detergente, conhecidas como dodecilsulfato de sódio, exibem propriedades anfifílicas, possuindo regiões tanto polares quanto apolares. Esse caráter anfifílico possibilita a interação dessas moléculas tanto com a água, que é polar, quanto com os triglicerídeos, que são apolares.
[16] Correto. A molécula de dodecilsulfato de sódio possui ligações covalentes estabelecidas entre átomos de carbono, bem como entre átomos de carbono e hidrogênio. Essas ligações resultam em uma cadeia carbônica alifática e saturada, caracterizada pelo fato de os átomos de carbono estarem ligados por ligações simples entre si.

2. Moléculas e propriedades

Este é o segundo assunto que mais aparece na prova de Química da UFSC. Mas, por ser visto logo no início dos estudos, muitas vezes é negligenciado por alguns estudantes.

As questões sobre moléculas e propriedades tendem a abordar as forças intermoleculares, ligações químicas das moléculas e número de oxidação dos átomos. Assim, é necessário aprender a identificar quais reações estão ocorrendo, os elétrons que estão sendo compartilhados, a geometria das moléculas e suas polaridades

👉🏻 Tem mais: na UFSC, é muito comum que o assunto seja introduzido junto às reações orgânicas, não apenas às reações inorgânicas, como em outros vestibulares e no Enem.

Questão da UFSC sobre moléculas e propriedades

O modelo do mosaico fluido foi proposto na década de 1970 para explicar a estrutura da membrana plasmática. O modelo prevê que a membrana possui, entre outras substâncias, duas camadas formadas por fosfolipídios, com “cabeças” orientadas para os meios extracelular e intracelular. Essas moléculas estão em constante deslocamento, formando um modelo fluido.

Disponível em: https://www.biologianet.com/biologia-celular/modelo-mosaico-fluido.htm. [Adaptado]. Acesso em: 12 abr. 2019.

As representações esquemáticas da membrana plasmática e da estrutura geral de um fosfolipídio são mostradas abaixo:

Sobre o assunto e com base nas informações acima, é correto afirmar que:
[01] nos fosfolipídios a “cabeça” é polar e, portanto, possui elevada afinidade por moléculas de água.

[02] a interação entre as “caudas” de moléculas de fosfolipídios é facilitada pelo estabelecimento de ligações de hidrogênio entre os átomos presentes nas cadeias de ácidos graxos.

[04] o glicerol e o fosfato, que constituem a “cabeça” do fosfolipídio, unem-se por meio de ligações iônicas, o que permite a interação com centros metálicos de enzimas e facilita o transporte destas para o meio intracelular.

[08] a “cauda” dos fosfolipídios é hidrofílica e interage com íons Na+ e K+ na membrana plasmática devido a seu caráter polar, atuando no transporte desses nutrientes para o interior das células.

[16] o caráter polar das moléculas de fosfolipídios sugere que a membrana plasmática seja um eficaz impermeabilizante que impede a passagem de substâncias do meio extracelular para o meio intracelular.

[32] o fosfolipídio é uma molécula capaz de interagir com substâncias polares e também com substâncias apolares.

Resolução

Resposta: [01] + [32] = 33
[01] Correto. Nos fosfolipídios, a região conhecida como "cabeça" é polar, manifestando assim uma afinidade significativa por moléculas de água, as quais também são polares (princípio de que "semelhante tende a atrair semelhante").
[32] Correto. O fosfolipídio é uma molécula que pode interagir tanto com substância polares quanto com substâncias apolares, uma vez que exibe regiões com diferentes tipos de polaridades.

3. Estequiometria

O cálculo estequiométrico usa das proporções entre os reagentes e produtos de uma reação química para determinar massa, volume, número de moléculas, átomos ou mol de uma das substâncias envolvidas na reação.

Então, além da regra de três, dominar o cálculo estequiométrico requer compreensão sobre massa molar, mol, número de Avogadro, balanceamento e proporção, pois você vai usar todos esses recursos para chegar à resposta final.

Também é preciso saber como identificar o reagente limitante em excesso. Nesse tipo de questão, geralmente, a massa dos reagentes é dada, e outra informação dos produtos é solicitada para que você faça a conta.

Mas sabe qual é o pulo do gato? 😅

Ao fazer os cálculos, use o reagente que irá acabar primeiro, pois é ele que vai ditar o fim da reação e a quantidade de produtos formados. 👉🏾 Note que falamos do reagente que acaba primeiro, não do que está em menor quantidade! São coisas diferentes e que você deve se atentar na hora de resolver a questão.

Questão da UFSC sobre estequiometria

(UFSC 2019)  A reação (não balanceada) entre o magnésio e o ácido clorídrico está representada abaixo:

Mg(s) + HCl(aq)  →  MgCl2(aq) + H2(g)

Com o objetivo de estudar essa reação, foram realizados quatro experimentos com diferentes quantidades de magnésio e de ácido clorídrico, informadas a seguir:

Considerando essas informações, é correto afirmar que:

Dado: H = 1,00 uEsta resposta é somatória

[01] a soma dos menores coeficientes estequiométricos inteiros para a reação balanceada é igual a seis.   

[02] o maior volume de hidrogênio será produzido na condição do experimento “D”.   

[04] nas condições dos experimentos “A”, “B” e “C”, não há reagente em excesso.   

[08] nas condições dos experimentos “A” e “D”, o ácido clorídrico é o reagente limitante.   

[16] considerando a condição “C”, a massa de hidrogênio produzida será de 0,10 g.   

[32] o experimento envolve uma reação de óxido-redução na qual o magnésio é oxidado e o HCl é reduzido.   

[64] na reação, o Mg é o agente redutor.   

Resolução

Resposta: [08] + [64] = 72
[08] Correto. Em relação às condições experimentais "A" e "D", o ácido clorídrico atua como o reagente limitante.

[64] Correto. Na reação, o Mg desempenha o papel de agente redutor.

👉 Leia também:

UFSC: tudo o que você precisa saber sobre o vestibular

Vestibular Unificado UFSC 2024 acontece nos dias 9 e 10 de dezembro

*Ewerton de Moraes Laurentino colaborou neste artigo.

banner perpétua

TEMAS:

avatar
Júlia da Silva Cardoso

Bacharel em Química pela UFSC e colaboradora no blog do Aprova Total.

Ver mais artigos de Júlia da Silva Cardoso >

Bacharel em Química pela UFSC e colaboradora no blog do Aprova Total.

Ver mais artigos de Júlia da Silva Cardoso >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.