Redação

10 repertórios para sua redação sobre consumo sustentável

O ato de consumir faz parte da vida contemporânea, mas fazê-lo de maneira consciente se torna cada vez mais importante

Acessibilidade

Apesar da finitude dos recursos naturais, os padrões atuais de desenvolvimento global se baseiam na extração contínua de elementos da natureza. Com isso, é possível dizer que problemas como o aquecimento global e a poluição, que afetam todo o planeta, têm relação direta com a ausência de um consumo sustentável - tema importante, e que pode aparecer nas propostas de redação no vestibular!

O ato de consumir faz parte da vida contemporânea, mas fazê-lo de maneira consciente é o que vai determinar nossa qualidade de vida no presente e no futuro.

Consumo sustentável é o tema discutido no EP 19 do AprovaDocs, série de webdocumentários exclusivos produzidos pelo Aprova Total para os alunos da plataforma em busca de repertório para redação.

Cultura do consumo

A cultura de consumo é disseminada desde o início do século 18, quando a sociedade deixou de ser agrícola para tornar-se urbana, com grande parte da população trabalhando em fábricas.

No final da Primeira Guerra Mundial, as indústrias já tinham aumentado bastante a sua capacidade de produção, o que exigiu encontrar mercado consumidor para os produtos fabricados em larga escala.

Para atender essa demanda, surgiram várias estratégias para disseminar o consumismo, tais como:

  • propagação do crédito ao consumidor;
  • criação das lojas de departamento;
  • venda por correspondência;
  • redução da jornada de trabalho;
  • formação do campo publicitário.

Essa última alavancou a massificação da cultura de consumo e, desde o fim do século 20, as consequências desse comportamento começaram a ser problematizadas, principalmente aquelas que impactam o meio ambiente.

A Agenda 21 Global, assinada em 1992, na Rio 92, Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, já chamava atenção para a relevância do assunto.

Por outro lado, como o consumo é engrenagem fundamental no sistema econômico, fez-se necessário pensar em possibilidades sustentáveis para que a industrialização e a economia se adequassem à nova forma de produção e comércio.

👉 Leia também:

Revolução Verde e a transformação na agricultura mundial

Agropecuária no Brasil: conheça as principais características

O que é consumo sustentável?

Praticar um consumo sustentável é repensar escolhas. É ser mais consciente no ato de adquirir, utilizar e descartar produtos e priorizar atitudes que tenham menos impactos ao meio ambiente.

O consumo sustentável visa a construção de um futuro mais equilibrado, no qual as necessidades humanas sejam atendidas comprometendo minimamente a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades.

É um caminho que envolve a conscientização, a responsabilidade e a busca por soluções inovadoras que promovam a harmonia entre as pessoas e o planeta.

Dados de 2022 revelam que uma a cada cinco pessoas começaram a ter hábitos de consumo mais conscientes. Segundo o estudo Who Cares, Who Does?, a maior preocupação dos consumidores atualmente são as mudanças climáticas. Em seguida, aparecem os resíduos plásticos, a contaminação
e a escassez da água e a contaminação do ar.

No entanto, o preço dos produtos ainda é o principal entrave para os consumidores não optarem por escolhas mais sustentáveis.

É possível praticar o consumo sustentável?

O consumo sustentável considera a escolha por produtos que:

  • utilizam menos recursos naturais em sua produção;
  • são facilmente reaproveitados ou reciclados;
  • foram produzidos por pessoas com boas condições de emprego.

Significa também comprar aquilo que é realmente necessário, estendendo a vida útil dos produtos.

10 repertórios para sua redação sobre consumo sustentável

Se o tema da redação do vestibular fosse consumo sustentável, o que você poderia abordar? Há vários debates possíveis nesse contexto, e seria necessário levar em conta o que a prova está pedindo. Mas, vamos pensar juntos em alguns caminhos?

1. Uso da água

Questões como o uso de água para monocultura, pecuária e grandes indústrias são relevantes ao elaborar uma redação sobre consumo sustentável:

  • Para calcular o impacto ambiental do consumo de carne, por exemplo, é preciso levar em conta a produção de alimento para o gado e o desmatamento causado para criar o pasto;
  • Para saber o real impacto de um carro, é necessário incluir a poluição causada pela mineração dos metais utilizados na fabricação;
  • No caso de uma simples calça jeans, deve-se considerar a água utilizada na produção do algodão e na lavagem do tecido.

2. Moda e sustentabilidade

Esse é um dos setores mais relevantes quando o assunto é consumo sustentável e você pode lembrá-lo na redação. Como as marcas e confecções lançam coleções diferentes a cada estação, as compras de itens de vestuário se repetem sazonalmente, nem sempre para suprir uma necessidade, mas para seguir tendências.

pessoas dobrando roupa juntas consumo sustentável
Consumir de maneira consciente demanda atenção e tomada de decisões nem sempre fáceis (Imagem: Freepik)

O incentivo ao consumo de itens de moda é tanto que nos últimos anos se observou grande crescimento do mercado fast fashion, com peças de baixa qualidade e preço acessível.

Um exemplo para trazer em sua redação sobre consumo sustentável é o caso das roupas de algodão. Elas podem parecer mais ecologicamente corretas do que as feitas de materiais sintéticos e tendem a durar mais. Porém, a plantação de algodão é responsável por 16% do uso de inseticidas na agricultura, o que coloca em risco a saúde dos agricultores e contamina o abastecimento de água.

3. Consumo e cidadania

A promoção do consumo sustentável depende da conscientização dos indivíduos da formação de um consumidor-cidadão.

Esse trabalho educativo é essencialmente político, pois implica que o consumidor tome consciência do seu papel de protagonista na transformação do modelo econômico vigente, para que o ser humano exista de forma mais equilibrada na Terra.

O consumidor é um ator de transformação, capaz de exigir um desenvolvimento socialmente justo e ambientalmente sustentável ao fazer escolhas mais “verdes”.

4. Estratégias verdes

As estratégias verdes se apoiam no consumo ético, responsável, consciente, solidário e, em geral, refletem preocupação com o meio ambiente, com a sociedade e com as futuras gerações. Elas incentivam mudanças nos hábitos de consumo, cultura de reaproveitamento e reciclagem e desenvolvimento de tecnologias limpas.

Por outro lado, essas propostas possuem uma série de limitações, como a não proposição da redução efetiva do consumo.

5. Obsolescência programada

Esse é um conceito da economia que surgiu como estratégia na produção de bens. Com essa opção de negócio, as empresas programam o tempo de vida útil dos produtos, para que seja mais curto do que a
tecnologia de fato permitiria.

Ou seja, enquanto essa “estratégia” continuar existindo, novas versões de um mesmo bem de consumo
surgem sem que haja, verdadeiramente, necessidade. Com isso, se extrai mais recursos naturais, e mais lixo é criado, uma vez que o produto obsoleto perde sua função.

👉 Leia também:

O que escrever em uma redação sobre evasão escolar?

Os perigos da dependência digital: uma análise sobre o tema

Xenofobia: contexto e argumentos para usar na redação

6. Responsabilidade pela transformação

Há uma suposição de que os indivíduos podem mudar o mundo sozinhos, apenas por meio de escolhas mais inteligentes e criteriosas que incorporaram valores éticos elevados.

Por mais que esse pensamento seja benéfico em alguns aspectos, essa proposta, chamada de “consumo ético”, “responsável” ou “solidário”, possui muitas fragilidades, e a principal delas é não questionar a
redução desse consumo.

Algumas indústrias acreditam que investir em sustentabilidade é o “esverdeamento” dos produtos. Quase sempre essa realidade coexiste com a limitação do poder de escolha, já que o custo ambiental chega ao consumidor. Isso aumenta a desigualdade de acesso a esses produtos, pois eles tendem a ser mais caros.

7. Novos hábitos individuais

O consumo sustentável demanda repensar os hábitos e buscar alternativas possíveis. Isso envolve escolher produtos orgânicos, cultivados sem o uso de agrotóxicos, e dar preferência a alimentos locais e sazonais, que tenham menor impacto no transporte e na conservação.

pessoas segurando cesta de legumes produtos orgânicos consumo sustentável
Apesar de serem importantes, comportamentos individuais têm relevância muito menor do que mudanças por parte de grandes corporações e indústrias (Imagem: Freepik)

Compreende ainda utilizar transporte público, bicicleta ou caminhar, em vez de usar o carro, optar por
embalagens reutilizáveis em vez de descartáveis e priorizar a reciclagem e a compostagem.

8. Poluição plástica

O consumo de descartáveis é uma questão cultural. Consiste em um hábito de uma sociedade marcada pela pressa e pela aceleração.

A poluição plástica tem uma relação direta com a sociedade de consumo em que vivemos, tanto que, a cada minuto, um milhão de garrafas plásticas são consumidas no mundo. Já a quantidade de sacolas plásticas descartáveis chega a cinco trilhões por ano.

Estima-se que se utilize mais de 80 mil quilos de plástico nas fraldas descartáveis jogadas fora, por ano, só nos Estados Unidos.

9. Economia circular

A economia circular tem como pilares crescimento econômico, práticas mais sustentáveis e bem-estar humano. A ideia é que todo resíduo de uma indústria possa gerar insumo para matéria-prima reciclada de outra indústria ou para a própria.

Para tornar essa solução possível, é essencial promover ações de educação ambiental, com subsídio de ações de formação e comunicação, fomento a projetos, institucionalização de fóruns de participação e coletivos educadores.

Assim, ocorre a materialização efetiva do consumo sustentável como prática política para se buscar um equilíbrio entre o que se considera ecologicamente necessário, socialmente desejável e politicamente atingível ou possível.

10. Engajamento coletivo

É importante cobrar políticas públicas que incentivem a produção e o consumo responsáveis, participar de iniciativas de economia colaborativa e compartilhada, e apoiar projetos de conservação ambiental e de desenvolvimento sustentável.

No contexto brasileiro, consumir de forma sustentável é uma oportunidade histórica de abandonar padrões de consumo que copiamos dos países altamente industrializados e estabelecer a harmonia entre o meio ambiente, a saúde humana e a sociedade.

Banner perpétua

TEMAS:

avatar
Carol Firmino

Editora no blog do Aprova Total. Jornalista e doutora em Comunicação pela Unesp, escreve de tudo um pouco, mas hoje se dedica à área da educação. Tem passagens por UOL, B9, Nova Escola e Época Negócios.

Ver mais artigos de Carol Firmino >

Editora no blog do Aprova Total. Jornalista e doutora em Comunicação pela Unesp, escreve de tudo um pouco, mas hoje se dedica à área da educação. Tem passagens por UOL, B9, Nova Escola e Época Negócios.

Ver mais artigos de Carol Firmino >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.