Vestibulares

O que é o Fies e como funciona? Tudo o que você deve saber!

As inscrições para o Fies abrem duas vezes ao ano. Conheça as condições para ser aprovado em uma universidade, formas de financiamento e muito mais!

Acessibilidade

O Fundo de Financiamento Estudantil ou Fies é um programa do Governo Federal que permite o ingresso de estudantes no Ensino Superior. Com ele, é possível financiar uma graduação em uma universidade particular com juros zero ou abaixo do mercado.

Assim, é uma alternativa para estudantes que não conseguiram a aprovação no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), no Programa Universidade para Todos (ProUni) ou não têm condições de pagar uma mensalidade completa em uma instituição privada. Se esse é o seu caso, você está no lugar certo!

Nessa publicação, reunimos todos os detalhes sobre como funciona o Fies, quem pode participar e como se inscrever. Então vamos lá? 🧑‍🎓

O que é o Fies?

O Fies é um programa do Ministério da Educação que surgiu em 2001, com a sanção da Lei nº 10.260. O intuito dessa ação era permitir que estudantes sem condições financeiras pudessem cursar o Ensino Superior, financiando as mensalidades de acordo com a sua realidade.

O programa começou ainda em 1975, com o nome de Programa de Crédito Educativo (Creduc) no governo de Ernesto Geisel, mas sofreu mudanças durante a presidência de Fernando Henrique Cardoso em 1999, quando recebeu o nome de Fies. Mas somente anos depois, ganharia os moldes semelhantes à configuração atual.

Desde então, nos últimos 20 anos, o Fies passou por reformulações na taxa de juros, no prazo de pagamento, nas regras para participação, entre outros aspectos. Mas ainda hoje, continua sendo uma das principais formas de acesso à graduação.

Para se ter ideia, na edição do segundo semestre de 2023, foram 77.867 vagas em 1.265 instituições particulares. Para 2024, de acordo com o Plano Trienal do Fies, estão previstas mais de 112 mil vagas.

Como funciona o Fies?

As inscrições do Fies acontecem duas vezes ao ano, no primeiro e no segundo semestre. Geralmente, ocorrem após a divulgação do resultado do ProUni, quando os alunos já sabem se conseguiram ou não uma bolsa de estudos.

O programa financia parte da mensalidade do curso. Assim, durante a graduação, o estudante é responsável por pagar mensalmente (ou semestralmente) o valor da parcela não financiada ao agente financeiro (por exemplo, um banco). De forma simples, é como se o governo pagasse uma parte da sua mensalidade até você terminar o curso - e você tivesse que devolver depois.

Ao fim da graduação, você deve quitar o saldo devedor. Ou seja, amortizar o valor restante por meio do pagamento de parcelas, de acordo com a sua realidade financeira. Estudantes sem renda, por exemplo, podem realizar o pagamento mínimo até conseguirem um emprego.

É preciso pagar o Fies?

Sim, é preciso pagar! 💲 Na página de dúvidas sobre o Fies, você encontra o cálculo do percentual máximo do valor do financiamento.

O valor a ser pago depende de fatores como renda familiar bruta mensal por pessoa, valor do encargo educacional (mensalidade ou anuidade escolar) cobrado pela instituição de Ensino e da nota de Conceito de Cursos da opção escolhida.

Como dito anteriormente, durante a graduação, o estudante deverá pagar mensalmente o valor referente ao encargo operacional fixado em contrato diretamente ao banco. Além disso, também é necessário contratar um seguro de vida, para casos de morte ou invalidez permanente, e realizar o pagamento mensal.

Ao final da graduação, o saldo devedor é descontado em parcelas mensais diretamente da conta do aluno. Mas o estudante só irá pagar a dívida quando concluir o curso.

💰 É possível fazer uma amortização voluntária antes de concluir a graduação. Mais adiante vamos entender como isso funciona!

O que é preciso para fazer o Fies?

Para participar do Fies, é preciso respeitar alguns critérios, como:

  • ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e obtido média aritmética das notas das provas igual ou superior a 450 pontos e nota da redação superior a zero;
  • possuir renda familiar mensal bruta por pessoa de até 3 salários mínimos.

Quem pode fazer o Fies?

Além das condições acima, alunos que foram aprovados no ProUni como bolsistas parciais também podem se inscrever no Fies. Dessa maneira, é possível financiar a parte da mensalidade (50%) não contemplada pela bolsa, mas é preciso checar as condições no Edital do processo seletivo.

Também podem participar candidatos que tenham ou não concluído o Ensino Superior e aqueles que já tenham (ou não) usufruído do financiamento estudantil, desde que tenham quitado a dívida.

Mas é importante reforçar que os candidatos com graduação completa podem ter mais dificuldade para conseguir a aprovação, pois a prioridade é para quem está fazendo a primeira faculdade, beleza?

Quem passou no ProUni ou SiSU pode se inscrever no Fies?

Estudantes contemplados com bolsas integrais no ProUni não podem participar do Fies, apenas se já estiverem encerradas. Já os bolsistas parciais, como mencionado anteriormente, podem financiar parte da mensalidade. No entanto, o financiamento e a bolsa devem ser para a mesma instituição e curso.

Sobre o SiSU, não há uma norma ou portaria que impeça o estudante de estar inscrito nos dois programas. A lei nº 12.089 de 2009 estabelece que um estudante de graduação não pode ocupar duas vagas simultaneamente em instituições públicas de Ensino Superior. Mas, por se tratar de uma universidade particular no caso do Fies, não há uma resposta clara para essa pergunta.

Mas se você está pensando nessa possibilidade, é melhor refletir mais um pouco. Afinal, será que vale a pena fazer um curso gratuito (no caso do SiSU) e contratar um financiamento que passará anos pagando?

Quem não pode se inscrever no Fies?

Não podem participar do Fies os candidatos:

  • que não cumprirem com os critérios de renda;
  • que não cumprirem os critérios de nota das provas do Enem;
  • pré-selecionados em processos seletivos anteriores em situação de pendência ou sob validação de informações pelo agente financeiro ou pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento;
  • que não quitaram financiamento anterior pelo Fies ou pelo Programa de Crédito Educativo (Creduc);
  • que se encontram em período de utilização do financiamento do Fies em outro curso e/ou instituição;
  • que fizeram o Enem na condição de treineiros.

Quantas vezes é possível usar o Fies?

Após concluir a graduação e quitar o saldo devedor, você pode se inscrever novamente no Fies. Não há limite para a quantidade de vezes, desde que cumpra com os requisitos e não esteja com pendências junto aos agentes financeiros.

No entanto, a aprovação pode ser mais difícil para quem já tem uma universidade no currículo!

👉 Leia também:

Como usar a nota do Enem? SiSU, ProUni, Fies e mais opções

Descubra como enfrentar a autossabotagem nos estudos

Quais são os tipos de financiamento do Fies?

A partir de 2018, com a publicação da Portaria nº 209, o sistema de financiamento do Fies sofreu algumas alterações. Assim, existem duas modalidades em vigência: o Fies e o P-Fies.

A modalidade Fies, que tratamos nessa publicação, contempla os estudantes com renda familiar mensal por pessoa de até 3 salários mínimos. Além disso, a taxa de juros do financiamento é zero. Nesse caso, o saldo devedor é pago somente após a conclusão do curso, mas até lá, o estudante deve pagar parte da mensalidade (encargos educacionais) e o valor referente ao seguro de vida, cuja contratação é obrigatória.

Já a modalidade P-Fies é independente do Fies. Assim, não exige a realização do Enem e também não tem limite máximo de renda. Os interessados devem procurar um agente financeiro (por exemplo, um banco) e realizar o cadastro para análise do crédito. Nesse caso, é possível financiar até 100% do valor do curso, com condições - como juros e prazo de pagamento - a serem definidas em contrato.

Qual é o valor máximo que o Fies cobre?

Exceto para o curso de Medicina, o valor máximo a ser financiado por semestre para todos os cursos é de R$ 42.983,70. Além disso, o programa também define que o valor mínimo de financiamento deve ser de R$ 300.

O que é o Fies Social?

O Fies Social é uma nova versão do Fies, administrada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A resolução que instituiu o programa foi publicada no dia 8 de fevereiro de 2024 no Diário Oficial da União.

Diferente do modelo tradicional, uma das novidades é o financiamento de até 100% da graduação para estudantes com renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo, inscritos no Cadastro Único.

Essa nova versão já vai valer no primeiro semestre de 2024 e poderá beneficiar mais de 100 mil estudantes.

Quais universidades participam do Fies?

Mais de mil instituições ofertam vagas no Fies todos os anos. Como critério, o Ministério da Educação define que as faculdades precisam obter Conceito Positivo no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Você pode conferir as instituições participantes das últimas edições no sistema de busca do MEC. A divulgação das universidades participantes da edição atual (em vigor) acontece durante o período de inscrições do processo seletivo.

Quais cursos podem ser financiados pelo Fies?

Os estudantes podem financiar apenas os cursos que estiverem disponíveis no site do Fies no momento da inscrição. Entre as opções, há bacharelados, licenciaturas e cursos de formação tecnológica.

Os cursos mais procurados pelos candidatos costumam ser Medicina, Direito, Enfermagem, Odontologia, Psicologia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Farmácia, Nutrição e Biomedicina, mas há uma vasta oferta de opções no programa.

É possível fazer Medicina pelo Fies?

Sim, é possível cursar Medicina pelo Fies. Se você acompanha as notícias e os programas de entretenimento, sabe que a ex-BBB Amanda Meirelles financiou 100% do curso em quase 20 anos. Aliás, o motivo para participar do programa era quitar o saldo devedor do financiamento.

Ex-BBB Amanda Meirelles sentada no sofá da sala do programa, fazendo sinal de mais ou menos com as mãos
(Imagem: Reprodução/Giphy)

Em 2023, foram 2.830 vagas de Medicina na primeira edição e 1.224 na segunda edição. Ou seja, várias oportunidades para conseguir uma vaga, caso esse também seja o seu sonho!

Quanto é o Fies para Medicina?

O teto de financiamento dos cursos de Medicina pelo Fies alcançou o valor de R$ 60 mil por semestre, após a publicação de uma resolução do Ministério da Educação em junho de 2023.

👉 Leia também:

Estudar para Medicina do zero é possível? Veja por onde começar

Como passar em Medicina? Veja 15 dicas para garantir uma vaga

Banner SuperMED

Como se inscrever no Fies 2024?

Para se inscrever, é preciso acessar o Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, clicar em "Minha Inscrição" e, em seguida, em "Fazer Cadastro". A página irá fazer o redirecionamento para o acesso à conta gov.br, onde você deve informar o CPF e a senha. Caso não tenha uma senha cadastrada, faço o seu cadastro - é o mesmo do Enem.

Depois, é só acessar a área de inscrição do Fies, preencher as informações solicitadas e escolher as três opções de cursos desejadas. Entre os documentos e informações geralmente solicitados estão:

  • cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • e-mail pessoal;
  • nomes, CPFs, datas de nascimento e renda dos membros da família.

Veja o passo a passo de como se inscrever no Fies.

Quando abrem as inscrições do Fies 2024?

As inscrições do segundo semestre do Fies 2024 começaram no dia 27 de junho e vão até 1º de julho, às 23h59 (horário de Brasília).

Como funciona a classificação do Fies?

A classificação dos candidatos ocorre em ordem decrescente de acordo com as notas do Enem, atendendo à prioridade das três opções indicadas pelos inscritos. A classificação também obedece à seguinte ordem:

  • candidatos não concluintes do Ensino Superior e não beneficiários do financiamento estudantil;
  • candidatos não concluintes do Ensino Superior, mas que já foram beneficiários do financiamento estudantil e quitaram a dívida;
  • candidatos concluintes do Ensino Superior e não beneficiários do financiamento estudantil;
  • candidatos concluintes do Ensino Superior, mas que já foram beneficiários do financiamento estudantil e quitaram a dívida.

Em casos de empate entre os candidatos, os critérios analisados são as notas do Enem seguindo:

Por isso, é super importante garantir uma boa nota na prova! Afinal, ela pode garantir a sua aprovação no Fies.

O que é a nota de corte do Fies?

A nota de corte do Fies é a nota do último classificado na quantidade de vagas disponíveis. Ela serve para informar os estudantes, durante o período de inscrição, sobre as chances de aprovação.

Uma dica é ver as notas dos anos de anteriores para checar se a sua média pode garantir a entrada no curso escolhido! Você pode consultá-las no sistema de busca do Fies. No entanto, para facilitar a visualização, nós reunimos as 10 maiores e 10 menores notas de corte do Fies do segundo semestre de 2023. Confira!

10 menores notas de corte do Fies 2023/2

CursoInstituiçãoMunicípioUFNota de corte
PedagogiaFaculdade de Ciências Aplicadas Piauiense (Facapi)Campo MaiorPI450
PedagogiaCentro Universitário Maurício de NassauTeresinaPI450
PedagogiaFaculdade UnirbTeresinaPI450
PedagogiaFaculdade de Tecnologia, Educação Superior e Profissional (Fatesp)TeresinaPI450
DireitoFaculdade de Fortaleza (Fafor)FortalezaCE450,02
DireitoCentro Universitário da Grande Fortaleza (Unigrande)FortalezaCE450,02
PsicologiaInstituto de Ensino Superior de Teresina (Iest)TeresinaPI450,02
Ciências ContábeisCentro Universitário Santo Agostinho (Unifsa)TeresinaPI450,02
PsicologiaCentro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau Aliança)TeresinaPI450,02
PedagogiaFaculdade Santíssima Trindade (Fast)Nazaré da MataPE450,04

10 maiores notas de corte do Fies 2023/2

CursoInstituiçãoMunicípioUFNota de corte
MedicinaFaculdades Pequeno Príncipe (FPP)CuritibaPR787,28
MedicinaCentro Universitário Facid Wyden (Unifacid Wyden)TeresinaPI779,8
MedicinaFaculdade de Minas BH (Faminas BH)Belo HorizonteMG778,6
MedicinaFaculdade da Saúde e Ecologia Humana (Faseh)VespasianoMG778,6
MedicinaUniversidade Tiradentes (Unit)AracajuSE777,98
MedicinaCentro Universitário de Brasília (Uniceub)BrasíliaDF777,5
MedicinaCentro Universitário Euro-Americano (Unieuro)BrasíliaDF777,5
MedicinaCentro Universitário Santa Maria (Unifsm)CajazeirasPB777,4
MedicinaCentro Universitário de Patos (Unifip)PatosPB777,4
MedicinaUniversidade Católica de Pernambuco (Unicap)RecifePE776,32

Como consultar o resultado do Fies?

O resultado do Fies é divulgado no Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, que deve ser acessado com a conta gov.br.

Acompanhe o cronograma do processo seletivo e se informe sobre a data de divulgação do resultado e/ou da lista de pré-selecionados (chamada regular).

O Fies tem lista de espera?

Para quem não foi pré-selecionado na chamada regular, há uma boa notícia: sim, o Fies tem lista de espera!

As vagas não ocupadas pelos convocados na chamada regular são oferecidas, conforme a classificação, aos candidatos da lista de espera.

Como participar da lista de espera do Fies?

A participação na lista de espera é automática. Em outras palavras, os candidatos pré-selecionados e não classificados na chamada regular são automaticamente incluídos na lista de espera.

Mas atenção! ⚠️ Se você conseguir a aprovação em uma das chamadas posteriores, deve inserir as informações e documentos no sistema em até três dias após a divulgação do resultado para conseguir o financiamento.

O que são as vagas remanescentes do Fies?

Ao longo do processo seletivo, algumas vagas acabam sobrando. Isso acontece porque alguns alunos deixam de realizar as confirmações, não enviam as documentações necessárias ou não atendem ao perfil do programa. Dessa maneira, há a oferta de vagas remanescentes.

Como funcionam as vagas remanescentes do Fies?

Nesse caso, podem concorrer às vagas remanescentes os candidatos que tenham feito o Enem a partir de 2010 e obtido média de 450 pontos nas provas e nota de redação acima de zero, e possuam renda familiar mensal por pessoa de até 3 salários mínimos.

Além disso, também podem participar alunos que possuam matrícula ativa nos cursos de graduação para os quais se inscreveram no Fies. Ou seja, se você se inscreveu no curso de Administração na faculdade X no Fies, mas não teve a aprovação e resolveu se matricular e cursar a graduação mesmo assim, pode tentar uma vaga remanescente e garantir o benefício.

A inscrição acontece exclusivamente pela internet, no site do Fies.

🛑 O Fies Vagas Remanescente não acontecia desde 2021, mas retornou em 2023.

Consegui a aprovação no Fies! E agora?

Primeiramente, parabéns pela sua conquista! 🎉 Os candidatos pré-selecionados na chamada regular devem complementar as informações da inscrição no sistema, de acordo com o prazo no edital, para realizar a contratação do financiamento.

Após esse processo, devem comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) e validar suas informações em até 5 dias a partir da sua inscrição. Depois, eles têm até 10 dias (contados a partir do terceiro dia útil da validação da inscrição do CPSA) para irem até um banco a fim de contratar o financiamento.

Quanto tempo demora para pagar o Fies?

Como você já viu, durante o curso, o estudante paga uma parte da mensalidade ao banco, além do valor referente ao seguro de vida. Mas fique tranquilo quanto às futuras cobranças: o valor total financiado deve estar no contrato, além da mensalidade e o índice de reajuste ao longo do tempo. Então, é possível prever qual será a quantia total do financiamento.

No mês seguinte à conclusão do curso, o aluno deve começar a pagar o saldo devedor. Caso não tenha renda, as prestações mensais respeitarão o pagamento mínimo definido pelo programa. O Ministério da Educação estima que o estudante pague o financiamento em até 14 anos.

💡 Você também pode adiantar o pagamento do valor total durante a graduação. Consulte o banco financiador escolhido para saber como.

O que acontece se não pagar o Fies?

A principal dúvida sobre o que acontece se o estudante não pagar o Fies é em relação ao diploma. Se você já se graduou, o programa não retira o seu diploma. No entanto, isso não quer dizer que não há consequências!

Se você não pagar o valor conforme o contrato, seu nome irá para a lista de inadimplentes do Serasa. Isso pode prejudicar você na hora de conseguir outros financiamentos (como de imóveis e automóveis) ou para fazer um novo cartão de crédito.

E veja bem, a dívida do Fies não prescreve ou "caduca" com o tempo. Então, também há a possibilidade de ter bens bloqueados ou apreendidos pelo governo.

Agora, se você ainda está estudando e atrasou algumas mensalidades, pode acessar o site da instituição financeira e gerar novos boletos - ou um reparcelamento da coparticipação - e pagar o que está em atraso.

O que é o Desenrola do Fies?

O Desenrola Fies é uma campanha do Governo Federal para ajudar os estudantes inadimplentes a regularizarem suas dívidas do Fies, por meio de descontos e renegociações.

Para contratos assinados até 2017, o programa oferece descontos de até 99%, isenção de juros e parcelamento facilitado. A renegociação pode ser feita nas agências bancárias ou online, no site do MEC ou por meio dos aplicativos do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Se esse for o seu caso, saiba que as renegociações podem ser feitas até 31 de maio de 2024.

Bom, estudante, agora que você já sabe como funciona o Fies e se atende aos critérios necessários do programa, chegou a hora de ficar de olho nas datas mais importantes do processo seletivo. Então, acompanhe o blog do Aprova Total e não perca a divulgação do calendário e das informações do Fies 2024. Combinado?

Calendário - Datas do Fies 2024

Confira abaixo o calendário do Fies do primeiro e segundo semestres de 2024:

Primeiro semestre

  • 07 de março: publicação do edital
  • 12 de março: início das inscrições
  • 18 de março: término das inscrições
  • 21 de março: início do período de resultados da pré-seleção na chamada única
  • 22 de março: início do período de complementação de inscrições dos aprovados
  • 26 de março: fim do período de resultados da pré-seleção na chamada única
  • 27 de março: fim do período de complementação de inscrições dos aprovados
  • 28 de março: início do período de manifestação de interesse na lista de espera
  • 30 de abril: fim do período de manifestação de interesse na lista de espera

Segundo semestre

  • 27 de junho: início das inscrições
  • 1º de julho: término das inscrições
  • 4 de julho: divulgação do resultado da chamada única e lista de espera
  • 5 de julho: início do período de comparecimento a CPSA e entrega de documentação
  • 8 de julho: fim do período de comparecimento a CPSA e entrega de documentação
  • 15 de julho: pré-seleção dos candidatos em lista de espera

🥇 Quer se preparar para o Enem com quem mais entende do assunto e garantir sua aprovação no Fies? A plataforma Aprova Total é a maior especialista no ensino digital e tem as melhores videoaulas e professores!

Banner

TEMAS:

avatar
Érica Travain

Jornalista e colaboradora do Aprova Total, com 10 anos de experiência na redação de textos para revistas, sites e blogs sobre educação, saúde, comportamento e tecnologia.

Ver mais artigos de Érica Travain >

Jornalista e colaboradora do Aprova Total, com 10 anos de experiência na redação de textos para revistas, sites e blogs sobre educação, saúde, comportamento e tecnologia.

Ver mais artigos de Érica Travain >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.