ENEM Sisu

Como usar a nota do Enem? SiSU, ProUni, Fies e mais opções

Veja todas as possibilidades que você terá com a nota do exame que é um dos principais caminhos de acesso ao Ensino Superior no Brasil

Acessibilidade

A nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) saiu; mas, e agora, você sabe como usar e quais possibilidades ela oferece?

Com a sua pontuação na prova é possível tentar uma vaga no Ensino Superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), conseguir bolsa em uma instituição privada pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e um financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Mas há outros caminhos que você pode seguir usando a sua nota. Ou seja, as opções não param por aí, viu? A gente explica tudinho!

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade?

É possível usar a sua nota do Enem para ter acesso ao Ensino Superior tanto em instituições públicas como privadas. Mas você sabe como fazer isso?

1. Usar a nota do Enem no SiSU

O Enem é o meio de acesso a dezenas de universidades públicas, federais e estaduais, pelo SiSU. Em 2024, o programa passou a contar com apenas uma edição. Para participar, é preciso acessar o portal no período de inscrições, escolher a universidade e inserir o curso desejado.

É só isso mesmo: não tem taxa de inscrição, nem limite de renda. Os que não são aprovados em primeira chamada de matrícula ficam na lista de espera.

Mas não se engane com essa suposta facilidade, pois há estudantes do Brasil inteiro tentando uma vaga, então a concorrência não é fácil. Tirar uma boa nota no Enem ajuda bastante.

Também é importante checar se a instituição que você quer adiciona peso na nota de uma ou outra prova e se a lista de espera costuma rodar mais ou menos, entre outros fatores, conforme mostramos no post de estratégias para escolher um curso no SiSU.

2. Conseguir uma bolsa pelo ProUni

Para obter uma bolsa de estudos total ou parcial (de 50%) em universidades privadas, usando a nota do Enem, o processo do ProUni é bem parecido com o do SiSU.

No entanto, tudo indica que o sistema continuará com duas edições por ano, e os estudantes interessados podem tentar conquistar uma bolsa a partir do resultado da prova - nos mesmos moldes da seleção pelo SiSU.

Para participar, os requisitos são, além de ter feito a prova do Enem, ter obtido mínimo de 450 pontos de média e não ter zerado na redação. Para bolsa de 100%, o estudante também precisa comprovar renda familiar de até 1,5 salário mínimo; já para bolsa de 50%, a renda familiar deve ser de até 3 salários mínimos.

banner

3. Ingressar em universidade particular

Não é só com o ProUni que dá para entrar em uma faculdade particular usando a nota do Enem. Muitas instituições adotam a nota do exame como forma única de ingresso, sem exigir que o estudante faça um outro vestibular ou uma segunda fase.

Como cada universidade cria seu próprio sistema, é necessário que você pesquise dentro quais são as datas ou regras para a inscrição que usa apenas a nota do Enem.

Entre as instituições que oferecem esse tipo de ingresso estão: Faculdades Anhanguera, Unopar - Universidade Norte do Paraná, Universidade Anhembi Morumbi, Estácio - Universidade Estácio de Sá e outras.

4. Obter um financiamento pelo Fies

O Fies oferece financiamento com os juros bem abaixo do que costuma ser praticado no mercado e utiliza a nota do Enem na seleção dos candidatos.

Para participar, é necessário ter feito alguma edição do Enem desde 2010, ter obtido média igual ou superior a 450 nas provas e não ter zerado na redação. Além disso, o estudante deve comprovar renda familiar por pessoa de até 3 salários mínimos.

👉 Leia também:

SiSU 2024: tudo o que você precisa saber

Tire suas dúvidas sobre as notas de corte no SiSU

Confira o calendário dos principais vestibulares de 2024

5. Financiar a graduação por meio de outros programas

Não é só o Fies que usa a nota do Enem para conceder financiamento. Alguns programas das próprias universidades privadas utilizam a nota como seleção para esses fins. Vale dar uma olhada na sua faculdade de interesse para saber se é o caso.

6. Participar do Enem-USP ou do Enem-Unicamp

Em algumas universidades públicas é possível usar a nota do Enem para ingresso sem ter que se inscrever no SiSU. É o caso da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que recentemente adotaram um sistema próprio de acesso por meio da nota do Enem e lançaram os programas Enem-USP e Enem-Unicamp.

7. Aumentar sua nota para ingresso em universidades públicas

A nota do exame também pode compor a nota final do vestibular, concedendo uma espécie de bonificação). Em outros casos, a universidade utiliza essa nota na primeira fase, enquanto mantém uma prova de segunda fase própria.

Aqui também vale pesquisar junto à instituição de seu interesse se ela adota esse tipo de sistema de ingresso.

8. Estudar em Portugal

O Enem Portugal é um acordo interinstitucional entre o Inep e as instituições de ensino superior portuguesas que foi criado em 2014. Na época, algumas universidades de Portugal já aceitavam os resultados individuais do Enem em seus processos seletivos.

É o caso das famosas e renomadas Universidade de Coimbra e Universidade do Porto.

Desde maio de 2016, é possível fazer toda a tramitação de modo remoto, o que permite a consulta direta e online às informações do desempenho de estudantes brasileiros no Enem.

9. Cursar uma universidade estrangeira

Além de Portugal, outras universidades do exterior começaram a aceitar a nota do Enem como forma de ingresso. Algumas, porém, fazem outras exigências, como prestar o vestibular local, passar por entrevistas, compartilhar o histórico escolar e comprovar a proficiência no idioma oficial do país.

Se você quiser tem vontade de viver algo assim, é essencial ficar de olho nos sites das instituições, checar prazos e todos os procedimentos para tentar uma vaga.

É importante ter em mente, porém, que pode haver um custo extra para participar dos processos seletivos dessas universidades e que a mudança de país é por conta do estudante.

10. Ingressar na universidade por meio de vagas remanescentes

Na Universidade Estadual Paulista (Unesp), por exemplo, usar a nota do Enem é uma alternativa para preencher as vagas remanescentes. Não é necessário participar do processo seletivo, mas existem alguns requisitos que os candidatos devem seguir.

Conforme o edital do Enem-Unesp 2023, era preciso ter realizado o Enem nos anos de 2021 ou 2022 (dois últimos anos); ser portador de Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente; ter concluído o Ensino Médio ou a Educação de Jovens e Adultos.

A universidade segue, então, a classificação de todos os candidatos inscritos por curso, baseando-se nas notas das provas objetivas e na redação do Enem (2021 ou 2022), que têm pesos diferentes estabelecidos pela própria Unesp.

Quantas vezes é possível usar a nota do Enem?

Você pode usar a nota do Enem quantas vezes quiser: por exemplo, pode participar de todos os programas listados aqui, se desejar e cumprir os requisitos para eles.

Já a validade da nota depende do programa. Se for o SiSU, por exemplo, só é possível usar a nota do último exame que você fez. Já o Fies aceita a nota de qualquer edição do Enem após 2010. Vale checar todas as regras.

banner

TEMAS:

avatar
Ana Lourenço

Jornalista colaboradora do Aprova Total. Trabalha na área de educação há 10 anos e hoje coordena equipes editoriais da área de Linguagens na educação básica. Como repórter, passou por Editora Abril, Quero Bolsa, SOMOS Educação, Instituto FHC, entre outros.

Ver mais artigos de Ana Lourenço >

Jornalista colaboradora do Aprova Total. Trabalha na área de educação há 10 anos e hoje coordena equipes editoriais da área de Linguagens na educação básica. Como repórter, passou por Editora Abril, Quero Bolsa, SOMOS Educação, Instituto FHC, entre outros.

Ver mais artigos de Ana Lourenço >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.