Cursos e Profissões

Como é estudar Serviço Social e o que faz o profissional

Fundamentos da vida social e a constituição da sociedade brasileira fazem parte da formação do assistente social, que planeja e executa programas visando o acesso da população a políticas sociais relacionadas à saúde, educação, previdência social, habitação e cultura

Acessibilidade

Você sabe o que significa Serviço Social? É comum as pessoas associarem ao assistencialismo e à atividades de caridade. Mas não confunda voluntariado com o trabalho do profissional de Serviço Social, o assistente social!

De acordo com o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), o assistente social atua na avaliação, elaboração, coordenação e execução de planos, programas e projetos para viabilizar os direitos da população e seu acesso a políticas sociais, saúde, educação, previdência social, habitação e cultura.

Da mesma maneira, orienta as pessoas ou grupos sobre como ter informações, acessar direitos e serviços para atender às suas necessidades sociais.

Neste post, você confere a importância do curso de Serviço Social para a sociedade, o perfil do profissional e tudo que faz parte do dia a dia desse ofício. Vem com a gente!

O que você precisa saber sobre o curso de Serviço Social

Com 175 mil assistentes sociais em todo o território nacional, o Brasil é um dos países do mundo com o maior número de profissionais. Para atuar na área, é preciso ter registro no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS).

A Constituição Federal é a principal referência em relação aos direitos da sociedade brasileira. Entre seus princípios fundamentais, temos:

  • a dignidade da pessoa humana;
  • a erradicação da pobreza e da marginalização;
  • a redução das desigualdades sociais e regionais e a promoção do bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

Esses e outros direitos, escritos da nossa Carta Magna, compõem os princípios da graduação em Serviço Social.

Segundo a publicação Assistente Social - Um guia básico para conhecer um pouco mais sobre essa categoria profissional, o Serviço Social está em ampla expansão e é uma profissão cada vez mais requisitada, seja no setor público ou no setor privado, no atendimento à população ou na formulação e execução de políticas públicas que possibilitam o acesso aos direitos.

Assistentes sociais possuem uma formação crítica, capacitada para analisar e intervir nos graves problemas sociais do Brasil. No dia a dia, os profissionais elaboram laudos, pareceres e estudos sociais, realizam avaliações, com análise de documentos e estudos técnicos, bem como coleta de dados e pesquisas.

Podem trabalhar no planejamento, organização e administração dos programas e benefícios sociais fornecidos pelo governo, na assessoria de órgãos públicos e privados, organizações não governamentais (ONG) e movimentos sociais.

Banner Treino de Elite

Dicas e sugestões para quem pensa em cursar Serviço Social

Para iniciar o curso de Serviço Social, o ingressante precisa ter a noção de que esta área vai lhe exigir um trabalho que envolve entrega ao próximo e empatia. Portanto, antes de mais nada, é fundamental estar comprometido com a profissão. Confira outras dicas:

  • Existem produções que trazem assuntos relacionados ao Serviço Social, bem como o tratamento às desigualdades. Elas são importantes para ter um conhecimento prévio da realidade que o profissional encontra em seu campo de trabalho. Podemos citar como exemplos os filmes Elefante Branco (2012), Preciosa - Uma História de Esperança (2009) e A Maçã (1998).
  • O Serviço Social envolve interação com pessoas de diferentes origens e culturas. Por isso, é fundamental aprimorar as habilidades de comunicação oral e escrita, conseguir se expressar de forma clara e empática com todos.
  • Conhecer organizações sociais e suas realidades garante uma visão prática das questões sociais e ajuda a desenvolver empatia, além de construir uma rede de contatos profissionais. Isso é possível, antes da graduação, por meio do voluntariado.
  • Desenvolver o pensamento crítico para analisar problemas sociais. Isso pode ser feito, por exemplo, por meio do acompanhamento de notícias. Da mesma forma, é importante estar disposto a aprender com as experiências e perspectivas dos outros. Mantenha uma mente aberta e receptiva a diferentes pontos de vista e culturas.
  • O autocuidado também é chave para o assistente social. Afinal, o trabalho pode ser emocionalmente exigente. Por isso, é importante aprender técnicas para cuidar de si mesmo e evitar a exaustão.

Como são, em geral, os alunos do curso de Serviço Social?

O estudante de Serviço Social tem, entre suas características, o engajamento social e o desejo de fazer a diferença na vida das pessoas. Por isso, é comum que apresentem:

  • empatia e sensibilidade;
  • interesse em questões sociais;
  • comunicação clara e adequada para os diferentes grupos da sociedade;
  • pensamento crítico em relação às estruturas sociais, políticas e econômicas da sociedade;
  • valorização da diversidade e inclusão

Como saber se tenho o perfil para ser assistente social?

É claro que características e habilidades podem ser desenvolvidas ao longo do tempo. Contudo, se o estudante já traz consigo alguns atributos, eles podem indicar uma maior afinidade ou potencial interesse com a área.

No caso do Serviço Social, alguns dos aspectos a considerar (além dos citados acima) são:

  • gosto pela leitura e interesse pelos problemas sociais;
  • habilidades de compreensão das necessidades dos outros;
  • resiliência e equilíbrio emocional;
  • interesse em ajudar e trabalhar com pessoas de diferentes origens e culturas.
Grupo de agentes planejando atividades de serviço social
Conhecer organizações sociais e suas realidades conferem ao assistente social uma visão prática das questões sociais e possibilita a construção de uma rede de contatos profissionais (Imagem: Adobe Stock)

Como é a graduação em Serviço Social na prática?

As Diretrizes Curriculares para os cursos de Serviço Social organizam os conteúdos da graduação em três núcleos:

  • Fundamentos teórico-metodológicos da vida social e ético-políticos para conhecer o ser social;
  • Fundamentos da formação sócio-histórica da sociedade brasileira, para compreensão das características históricas e formação e desenvolvimento urbano e rural, em suas diversidades regionais e locais;
  • Fundamentos do trabalho profissional: trajetória histórica, teórica, metodológica e técnica do Serviço Social, os componentes éticos que envolvem o exercício profissional, a pesquisa, o planejamento e a administração em Serviço Social e o estágio supervisionado.

Esses núcleos formam a base para o desenvolvimento da grade curricular, mas também apresentam caminhos para as atividades complementares, como seminários temáticos, oficinas e visitações.

Competências gerais e específicas do curso de Serviço Social

As Diretrizes Curriculares também dividem as competências e habilidades desenvolvidas na formação entre gerais e específicas.

Entre as competências gerais destacam-se:

  • compreensão do significado social da profissão e de seu desenvolvimento sócio-histórico, nos cenários internacional e nacional, desvelando as possibilidades de ação contidas na realidade;
  • identificação das demandas presentes na sociedade, visando a formular respostas profissionais para o enfrentamento da questão social.

Entre as competências específicas estão:

  • elaborar, executar e avaliar planos, programas e projetos na área social;
  • contribuir para viabilizar a participação dos usuários nas decisões institucionais;
  • planejar, organizar e administrar benefícios e serviços sociais;
  • realizar pesquisas que subsidiem formulação de políticas e ações profissionais;
  • prestar assessoria e consultoria a órgãos da administração pública, empresas privadas e movimentos sociais em matéria relacionada às políticas sociais e à garantia dos direitos civis, políticos e sociais da coletividade;
  • orientar a população na identificação de recursos para atendimento e defesa de seus direitos;
  • realizar visitas, perícias técnicas, laudos, informações e pareceres sobre matéria de Serviço Social. 

Matérias e disciplinas do curso de Serviço Social

As disciplinas também estão divididas entre gerais e específicas. As denominações podem variar de acordo com a instituição de ensino, mas, basicamente, são:

Disciplinas gerais do curso de Serviço Social:

  • Sociologia
  • Filosofia
  • Ciência Política
  • Fundamentos de Economia
  • Fundamentos de Psicologia
  • Direito, Legislação Social e Trabalhista
  • Antropologia
  • Saúde Coletiva
  • Língua Portuguesa e LIBRAS

Disciplinas específicas do curso de Serviço Social:

  • Introdução ao Serviço Social
  • Fundamentos teóricos e metodológicos do Serviço Social
  • Seguridade Social
  • Gestão de Serviço Social
  • Processo de Trabalho do Serviço Social
  • Movimentos Sociais contemporâneos
  • Estatística Social

Outras atividades que integram o curso de Serviço Social

As atividades extracurriculares são importantes na formação em Serviço Social, por garantir um primeiro contato com a realidade da profissão, bem como desenvolver conhecimentos e estabelecer conexões com outros profissionais. Entre essas atividade estão:

  • oficinas, seminários e fóruns de debate sobre problemas sociais da atualidade;
  • iniciação científica e participação em grupos de pesquisa;
  • projetos de extensão, que podem incluir mediação familiar e análise de indicadores sociais;
  • ações com outros cursos vinculados à educação ou à saúde;
  • visitas técnicas a órgãos públicos administrativos, ONGs, unidades de saúde, escolas, centros de convivência etc.

Serviço Social tem TCC?

Há obrigatoriedade de realização de trabalho de conclusão de curso (TCC) para os alunos de Serviço Social.

No geral, envolve estudo analítico sobre algum tema relacionado a questões sociais – como proteção à criança e ao adolescente, acesso à moradia popular, saneamento básico –, ou a políticas e serviços públicos – como a função do Sistema Único de Saúde (SUS), trabalho dos conselhos tutelares, entre outros temas.

É preciso fazer estágio para se formar em Serviço Social?

O estágio supervisionado é obrigatório para a formação. Faz parte da inserção do aluno a um espaço sócio-institucional, com supervisão de um professor e de um profissional.

Esses estágios costumam ser realizados em ONGs, hospitais ou instituições públicas, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

O que um bom curso de Serviço Social deve ter?

Ter as primeiras experiências como assistente social ainda no curso são de grande importância para a formação do profissional.

Dessa maneira, uma boa faculdade da área precisa unir o conteúdo teórico à prática, tanto no contato inicial com as organizações e população, quanto no desenvolvimento das habilidades de pesquisa e avaliação, como coleta, análise e interpretação dos dados.

Outro ponto fundamental é a promoção de trabalhos em equipe, uma vez que assistentes sociais podem trabalhar junto a outros profissionais, como psicólogos, educadores, enfermeiros e advogados.

👉 Leia também: Ranking elege as 10 melhores universidades brasileiras

Origem do curso de Serviço Social no Brasil

No país, o Serviço Social teve seu início oficial na década de 1930, com uma ligação estreita à Igreja Católica. Em meio a manifestações da classe trabalhadora por melhores condições de trabalho e justiça social, foi criado o Curso Intensivo de Formação Social para Moças.

Nos 20 anos seguintes, o perfil se alterou, devido a uma maior aproximação com correntes positivistas e influência do trabalho e publicações da Assistente Social estadunidense Mary Richmond. Desenvolveu-se, assim, o Serviço Social de Caso, de Grupo e de Comunidade.

Contudo, a partir dos anos 1960, buscou-se desenvolver um novo Serviço Social no Brasil. Com a realização do Congresso da Virada, em 1979, o movimento de renovação da profissão apresentou o Serviço Social moderno, laico e incorporado aos setores periféricos da sociedade, bem como aos fortes movimentos sindicais da época.

Como é o mercado de trabalho na área de Serviço Social?

Você já deve ter ouvido falado do Índice de Gini. Ele é um dos mecanismos estatísticos para calcular o nível de desigualdade social de um país, e o Brasil é um dos países mais desiguais do mundo.

E onde há maior desigualdade, maior é a demanda e mais importante é a presença do assistente social.

Quais as principais áreas de atuação do profissional de Serviço Social?

No cenário do Serviço Social, existem diversas opções para uma especialização após a graduação, como direitos humanos, saúde coletiva, gestão de projetos, políticas públicas e projetos sociais. Essas áreas indicam a variedade de campos possíveis de atuação.

Entre todos esses setores, destacam-se as áreas de:

  • Assistência às pessoas em situação de vulnerabilidade social: orientar as pessoas e desenvolver projetos para a garantia dos direitos desses grupos.
  • Educação: criar e implementar programas em creches e escolas;
  • Saúde: proporcionar o acesso da população a informações e ações educativas.

Em relação aos locais de trabalho, os assistentes sociais podem atuar em :

  • instituições públicas (ministérios, prefeituras, governos estaduais);
  • empresas privadas;
  • hospitais e unidades de saúde;
  • escolas, creches;
  • centros de convivência, casas de recuperação de menores e presídios;
  • movimentos sociais (em defesa, por exemplo, dos direitos da mulher, dos trabalhadores, dos idosos, das crianças e adolescentes, da população LGBTQIA+, negra e indígenas);
  • organizações não governamentais;
  • universidades públicas e privadas, e institutos de pesquisa.

O perfil do assistente social no Brasil

Segundo a pesquisa Perfil de Assistentes Sociais no Brasil - Formação, Condições de Trabalho e Exercício profissional do CFESS, são mais de 175 mil profissionais registrados no país.

Desse total, mais de 90% é composto por mulheres e quase 70% está nas regiões Sudeste e Nordeste. O maior empregador da área é o setor público – municipal, estadual e federal –, com quase 60% dos profissionais.

Nas ONGs, estão cerca de 8%, e o setor privado tem 6%. O restante é constituído por organizações sociais, organizações da sociedade civil de interesse público, fundações, sindicatos ou movimentos sociais e autônomos.

Setores mais aquecidos em Serviço Social

Embora o setor público seja o maior empregador na área, o setor privado tem crescido em ofertas. Empresas de médio e grande porte já contam com assistentes sociais dedicados a orientar os funcionários em relação a políticas sociais públicas e direitos sociais e trabalhistas.

Da mesma maneira, a valorização da responsabilidade social levou ao aumento da participação do setor privado na área de assistência social, criando novos postos de trabalho para o profissional.

Outro setor aquecido é o hospitalar. O trabalho no amparo aos pacientes e seus familiares, com orientação sobre tratamentos e direitos a auxílios na rede pública necessita do assistente social. 

A área de Serviço Social é muito buscada?

Em comparação a outros cursos oferecidos pelas universidades, o de Serviço Social está entre os 30 mais buscados. Trata-se de uma área com possibilidade de crescimento e que ainda necessita de profissionais.

Quais as principais mudanças na área de Serviço Social?

Os estudantes do curso vão conhecer a autora Marilda Iamamoto, uma das pensadoras do Serviço Social na contemporaneidade – inclusive, esse é o título de um de seus livros.

Ela aborda o impacto que os novos cenários provocam no Serviço Social, levando ao desafio de repensar a própria formação do profissional, com vistas nas novas demandas que aparecem.

Atualmente, podem ser citadas como novas demandas do contexto social a migração, o envelhecimento populacional, a diversidade de gênero e sexualidade, a saúde mental, a violência doméstica, entre outras. Cada qual exige uma resposta por parte dos profissionais, sempre com ênfase nos direitos humanos.

Outro fator de mudança é a busca por uma maior eficácia na atuação. Isso envolve o trabalho interdisciplinar, promovendo uma rede para soluções conjuntas, além de uma maior utilização das ferramentas digitais, como realização de atendimentos online, uso de plataformas virtuais para pesquisa e troca de informações.   

Quanto ganha um assistente social?

De acordo com o relatório do CFESS, a faixa salarial para a maior parte dos profissionais é de até R$ 3 mil. Esse valor pode ser maior, principalmente, por meio dos concursos do setor público.

Contudo, existe um Projeto de Lei na Câmara dos Deputados (PL 41/2021) que pretende estabelecer um salário-base de R$ 5,5 mil, com reajustes anuais de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Assistente de serviço soacial orientando funcionários em relação a políticas sociais públicas e direitos sociais e trabalhistas.
Empresas de médio e grande porte contam com assistentes sociais dedicados a orientar os funcionários em relação a políticas sociais públicas e direitos sociais e trabalhistas (Imagem: Adobe Stock)

Tire as suas principais dúvidas sobre o curso de Serviço Social

Quer saber mais sobre o curso de Serviço Social? A seguir, apresentamos as dúvidas mais frequentes sobre a formação. Confira:

Qual a duração do curso de Serviço Social?

O tempo mínimo de conclusão é 4 anos, com carga horária de 3 mil horas.

Qual a titulação do curso de Serviço Social?

A graduação concede a titulação de bacharel em Serviço Social. Já a profissão de Assistente Social é possível somente após a regulamentação do bacharel junto ao CRESS de sua região.

Quais instituições oferecem o curso de Serviço Social?

Há cerca de 400 cursos de Serviço Social no país, oferecidos por instituições de ensino públicas e privadas. A lista completa pode ser acessada no Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC).

O caminho é a aba "consulta avançada" e buscar por "curso de graduação". No campo "curso", digite o nome do curso e, em "situação", coloque "em atividade". Você também pode selecionar outros filtros, como modalidade ou UF. Por fim, digite o código de verificação e clique em "pesquisar".

Qual o valor do curso de Serviço Social nas universidades privadas?

O valor do curso de Serviço Social costuma variar de R$ 300 a R$ 2 mil. Essa diferença ocorre por alguns fatores: localização da instituição, procura pelo curso, período e modalidade (presencial, semipresencial ou EAD).

A seguir, confira exemplos de universidades privadas bem avaliadas no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e suas mensalidades:

  • Universidade de Caxias do Sul (UCS) – R$ 1.911,38
  • Universidade Regional de Blumenau (Furb) – A partir de R$ 882,68

Qual a nota de corte do Enem para o curso de Serviço Social?

A nota de corte do Enem para ingresso no curso de Serviço Social via Sistema de Seleção Unificada (SiSU) pode variar de acordo com a universidade e o ano ou edição do processo seletivo. As notas de corte no SiSU também oscilam conforme a concorrência e desempenho dos candidatos.

Confira as maiores notas de corte na categoria de ampla concorrência do SiSU 2024/1 para Serviço Social:

InstituiçãoUFNota de corte
UFAM - Universidade Federal do Amazonas (Sede - Noturno)AM755,12
UFAM - Universidade Federal do Amazonas (Sede - Vespertino)AM750,47
Unilab - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia
Afro-Brasileira
CE717,1
IFCE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do CearáCE709,06
UFAM - Universidade Federal do Amazonas (Parintins - Integral)AM691,52

E veja também as menores notas de corte na categoria de ampla concorrência do SiSU 2024/1 para Serviço Social:

InstituiçãoUFNota de corte
UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Toledo)PR534,3
UEMG - Universidade do Estado de Minas GeraisMG533,44
UNIPAMPA - Universidade Federal do PampaRS532,32
UNESPAR - Universidade Estadual do ParanáPR530,55
UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Francisco Beltrão)PR527,96

Qual a concorrência para o curso de Serviço Social nos vestibulares?

A concorrência para o curso de Serviço Social, ou seja, o número de candidatos que disputam cada vaga varia de acordo com a instituição de ensino, o tipo de vaga (ampla concorrência ou ação afirmativa) e o ano ou edição do processo seletivo.

Veja a concorrência geral em algumas universidades públicas no vestibular de 2024:

InstituiçãoUFCandidato/Vaga
Uerj - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)RJ2
UnB - Universidade de Brasília (Brasília)DF2,65
Unesp - Universidade Estadual Paulista (Franca)SP1,8

Como passar no Enem e vestibulares no curso de Serviço Social?

Por se tratar de um curso da área das Ciências Humanas, o pré-requisito para o vestibulando é o bom desempenho nas disciplinas de Língua Portuguesa, História, Sociologia e Filosofia.

A redação também é outro ponto importante, tanto para apresentar as habilidades de escrita, como para mostrar que você está por dentro das atualidades do Brasil e no Mundo.

👉 Leia também:

Mapa dos processos seletivos: a ferramenta interativa do Aprova

Confira o calendário dos principais vestibulares

Conclusão

Como você viu, pelas necessidades do setor público, do setor privado, de ONGs e demais entidades, o trabalho do assistente social é requisitado e tem tudo para crescer, ainda mais com a possibilidade de uma regulamentação de um piso salarial.

Se você tem interesse em ajudar as pessoas, avaliar, participar e coordenar projetos relacionados a causas sociais, o curso de Serviço Social pode ser um caminho interessante para você!

Quer conquistar sua vaga no curso de Serviço Social? Então comece já a sua preparação!
Conheça a plataforma do Aprova Total e garanta a aprovação no curso dos seus sonhos!

Banner

TEMAS:

avatar
Fabio Toledo

Jornalista e colaborador do Aprova Total. Atua como redator e repórter para blogs, sites e televisão.

Ver mais artigos de Fabio Toledo >

Jornalista e colaborador do Aprova Total. Atua como redator e repórter para blogs, sites e televisão.

Ver mais artigos de Fabio Toledo >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.