Cursos e Profissões

Ciências de Dados: conheça o curso e as possibilidades de carreira

A análise de dados é fundamental no mercado digital, impactando no desenvolvimento de empresas e serviços públicos. Descubra como essa graduação prepara profissionais para transformar informações em estratégias de sucesso

Acessibilidade

Você já ouviu falar sobre o curso de Ciências de Dados? Essa graduação prepara os alunos para coletar, processar e analisar grandes volumes de informações, desenvolvendo competências em programação, estatística, aprendizado operacional e visualização de dados, essenciais na era digital.

Os profissionais formados neste curso encontram diversas oportunidades em empresas de tecnologia, consultorias, departamentos públicos, instituições financeiras, startups e grandes corporações.

A seguir, você pode conferir informações detalhadas sobre o curso de Ciências de Dados, desde a grade curricular até aspectos profissionais, além de respostas para as dúvidas mais comuns sobre a área.

Como é o curso de Ciências de Dados?

Se você já assistiu à série Mr. Robot ou ao filme O Jogo da Imitação, provavelmente tem uma noção da importância da análise de dados e da tecnologia na sociedade moderna. Essas produções destacam como a habilidade de interpretar informações e resolver problemas complexos pode transformar a realidade.

Mr. Robot segue a história de um engenheiro de cibersegurança que utiliza suas habilidades para combater corporações corruptas, destacando a relevância dos dados na proteção de informações e na tomada de decisões estratégicas.

O Jogo da Imitação retrata a vida de Alan Turing, um matemático brilhante que decodificou mensagens nazistas, demonstrando como a análise de dados pode ter um impacto profundo em eventos históricos.

Assim como no cinema, o curso de Ciências de Dados combina teoria e prática ao preparar os alunos para lidar com grandes volumes de dados e transformá-los em informações valiosas.

O curso também foca no desenvolvimento de habilidades práticas através de laboratórios e projetos que replicam desafios reais do mercado. Assim, os alunos adquirem experiência direta, preparando-se para atuar em setores de tecnologia, finanças e até mesmo serviços públicos.

Quais são os gostos e interesses dos alunos de Ciências de Dados?

Os estudantes de Ciências de Dados têm um forte interesse por tecnologia e inovação, destacando-se em hobbies como jogos eletrônicos e robótica. Essas áreas, que exigem habilidades analíticas e técnicas semelhantes às desenvolvidas no curso, são particularmente atrativas para eles.

Além disso, esses estudantes gostam de resolver problemas, principalmente no meio digital. Por isso, estão sempre atentos às últimas tendências em tecnologia, buscando novas ferramentas e métodos para aprimorar suas análises.

Ter um pensamento lógico, ser detalhista e gostar de Matemática também são características comuns entre esses alunos. Eles possuem muita curiosidade para entender como as coisas funcionam, especialmente no contexto de algoritmos e programação.

Ao mesmo tempo, apreciam a colaboração interdisciplinar. Muitas vezes, trabalham com profissionais de diferentes áreas, como Ciências Econômicas, Segurança da Informação e Marketing, aplicando suas habilidades de análise para resolver problemas específicos de cada campo.

👉 Leia também: Como é o curso de Biblioteconomia? E mais: detalhes da profissão

Maiores dificuldades encontradas pelos alunos de Ciências de Dados

Uma das principais dificuldades é a complexidade matemática e estatística envolvida. Muitos alunos podem encontrar desafios ao lidar com conceitos avançados de probabilidade, álgebra linear e cálculo, fundamentais para a análise de dados e o desenvolvimento de modelos preditivos.

Além disso, a programação é uma habilidade essencial no curso de Ciências de Dados. Muitos estudantes podem enfrentar dificuldades ao aprender linguagens de programação como Python e R, além de ferramentas de análise de dados como SQL e Hadoop.

Outro desafio comum é a interpretação e a visualização de grandes volumes de dados. Aprender a extrair informações relevantes e representá-las de maneira clara e compreensível pode ser uma tarefa complexa, que requer prática e habilidade para utilizar softwares e bibliotecas de visualização de dados.

Por fim, o campo de Ciências de Dados é dinâmico, caracterizado pela rápida evolução de ferramentas e técnicas. Logo, essa constante mudança exige que os estudantes se mantenham atualizados, o que pode ser um desafio significativo dada a intensa carga de estudos e a rotina agitada.

Transformações e novidades da carreira como Ciências de Dados

Muitas transformações estão moldando o futuro da profissão, tornando os cientistas de dados peças-chave na estratégia de negócios e na inovação tecnológica. Essas são algumas das principais mudanças:

  • Inteligência artificial e machine learning: o avanço da inteligência artificial (IA) e do aprendizado de máquina (ML) está revolucionando a análise de dados ao facilitar a criação de modelos preditivos avançados e a automação de processos analíticos complexos.
  • Big Data: com o aumento exponencial da geração de dados, cresce também a demanda por profissionais aptos a manejar big data. Por tanto, ferramentas como Hadoop e Spark são fundamentais para a análise de grandes volumes de dados.
  • Automação de processos: a tendência de automação dos processos analíticos permite que cientistas de dados dediquem mais tempo a tarefas estratégicas, enquanto tarefas repetitivas são automatizadas por algoritmos e softwares robóticos.
  • Visualização de dados: transformar dados complexos em visualizações claras e interativas é cada vez mais necessário. Por isso, ferramentas como Tableau, Power BI e D3.js são essenciais para comunicar melhor as análises.
  • Personalização das análises: desenvolver ações personalizadas está se tornando um diferencial. Cientistas de dados criam algoritmos que se adaptam às necessidades específicas dos clientes, melhorando a precisão e relevância das informações.
  • Integração com diversas áreas: a colaboração entre cientistas de dados e profissionais de áreas como marketing, finanças e engenharia facilita na busca por soluções integradas e mais efetivas.

banner teste vocacional

O que se aprende no curso de Ciências de Dados?

Todas as instituições seguem as Diretrizes Curriculares Nacionais estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC), mas cada uma pode desenvolver sua própria grade curricular.

O bacharelado em Ciências de Dados segue as mesmas diretrizes das graduações na área da Computação. Já o curso de tecnólogo é orientado pelo eixo tecnológico de Informação e Comunicação dos Catálogos Nacionais de Cursos Técnicos (CNCT) e de Cursos Superiores de Tecnologia (CST).

Matérias e disciplinas abordadas no curso de Ciências de Dados

Veja as principais disciplinas que um curso precisa ter para garantir uma formação completa:

  • Fundamentos ou Introdução à Ciência de Dados;
  • Estatística;
  • Álgebra linear;
  • Cálculo diferencial e integral;
  • Programação em Python e R;
  • Fundamentos de banco de dados;
  • Introdução ao aprendizado de máquina;
  • Visualização de dados com Tableau e Power BI;
  • Design de dashboards interativos;
  • Técnicas de storytelling;
  • Mineração de dados;
  • Fundamentos de sistemas operacionais;
  • Segurança de dados;
  • Análise de negócios;
  • Gestão de projetos;
  • Empreendedorismo e inovação.

Perfil profissional do graduado no curso de Ciências de Dados

O graduado em Ciências de Dados deve ser dinâmico e preparado para atuar em diversos ambientes, desde startups de tecnologia até grandes corporações e instituições de pesquisa.

Além disso, este profissional precisa ter uma visão analítica e estratégica, considerando tanto aspectos técnicos quanto de negócios. Algumas habilidades importantes incluem:

  • Análise e interpretação de dados: ser capaz de coletar, processar e analisar grandes volumes de dados, transformando-os em informações valiosas para a tomada de decisões;
  • Programação e desenvolvimento de modelos: desenvolver e implementar algoritmos e modelos preditivos utilizando linguagens de programação e ferramentas estatísticas;
  • Visualização e comunicação: apresentar dados complexos de maneira clara e compreensível, utilizando ferramentas de visualização e técnicas de storytelling;
  • Gestão de projetos: gerenciar projetos de ciência de dados, coordenando equipes multidisciplinares e garantindo a entrega de resultados de alta qualidade;
  • Consultoria e assessoria: prestar consultoria em projetos de análise de dados, ajudando empresas a identificar oportunidades de otimização e inovação;
  • Pesquisa e desenvolvimento: conduzir pesquisas para desenvolver novos métodos e técnicas de análise de dados, contribuindo para o avanço da área;
  • Ética e privacidade: garantir o uso ético e seguro dos dados, respeitando a privacidade e as regulamentações vigentes.

Como é o mercado de trabalho na área de Ciências de Dados?

De acordo com o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD), o mercado de Ciência de Dados está em constante evolução e a cada dia apresenta novas oportunidades e desafios para os profissionais da área.

A seguir, confira algumas tendências desse mercado promissor.

Principais áreas de atuação em Ciências de Dados

Como vimos anteriormente, os cientistas de dados podem atuar em conjunto com diversas áreas, como Marketing e Vendas, e em instituições financeiras, como bancos e assessorias de investimento. Nesses segmentos, eles ajudam a estudar o comportamento dos consumidores, a avaliar as tendências de mercado, a detectar fraudes e personalizar serviços.

Já na área de logística, podem ajudar na otimização de rotas, na previsão de demanda e na gestão de estoques, ajudando empresas a melhorar a eficiência operacional e a reduzir custos.

A atuação mais tradicional é na área de tecnologia, em startups e grandes corporações, para o desenvolvimento de produtos e de inteligência artificial, criação de algoritmos e análise de big data.

Mas os cientistas de dados também podem atuar no setor de segurança, seja criando políticas e estratégias preventivas ou ajudando a força pública a identificar crimes.

Outras áreas de menos destaque são o monitoramento de orçamentos e projetos públicos, elevando a transparência e eficiência de ações governamentais - como a organização Fiquem Sabendo -, e o monitoramento ambiental, contribuindo para políticas de sustentabilidade e prevenção de desastres naturais.

Funções desempenhadas por Cientistas de Dados

Alguns cargos que os profissionais graduados em Ciências de Dados podem ocupar são:

  • Analista: interpreta dados e cria relatórios e visualizações que ajudam na tomada de decisões empresariais. Trabalha próximo às áreas de negócios para entender as necessidades e traduzir os dados em ações estratégicas.
  • Cientista: responsável por coletar, processar e analisar grandes volumes de dados, desenvolvendo modelos preditivos e algoritmos para extrair insights valiosos.
  • Consultor: presta consultoria para empresas de diferentes setores, ajudando a implementar soluções de análise de dados e a otimizar processos internos.
  • Engenheiro: foca na criação e manutenção de infraestrutura de dados, garantindo que sejam armazenados, processados e acessados de maneira eficiente e segura.
  • Gerente de projetos: coordena equipes multidisciplinares e gerencia projetos, garantindo a entrega de resultados de alta qualidade e dentro dos prazos estabelecidos.
  • Pesquisador: atua em instituições acadêmicas ou centros de pesquisa, desenvolvendo novos métodos para a análise de dados, contribuindo para o avanço da área.
  • Especialista em Machine Learning: desenvolve e aplica modelos de aprendizado de máquina para resolver problemas complexos, como previsão de tendências, reconhecimento de padrões e automação de processos.

Quanto ganha um profissional de Ciências de Dados?

De acordo com dados no site Glassdoor, o salário médio de um Cientistas de Dados no Brasil pode variar entre R$ 3.000 a R$ 12.000, dependendo da região e da experiência do profissional.

Por exemplo, um cargo inicial como Analista de Dados, tem faixa salarial média de R$ 3.000 a R$ 6.000. Já uma posição mais experiente, como um Engenheiro de Dados, varia de R$ 6.000 a R$ 12.000.

Mulher apresentando em um laptop com várias telas ao fundo mostrando gráficos e estatísticas em uma sala de operações de Ciências de Dados
A análise e apresentação de dados complexos em um ambiente profissional são fundamentais para quem deseja ser cientista de dados (Imagem: Adobe Stock)

Principais dúvidas sobre o curso de Ciências de Dados

Quer saber mais sobre o curso de Ciências de Dados? Confira as dúvidas mais frequentes.

Quanto tempo dura o curso de Ciências de Dados?

A duração média do bacharelado em Ciências de Dados é de 4 anos, enquanto o curso tecnólogo varia entre 1,5 a 2 anos. Essa variação depende da instituição e do programa que cada uma oferece.

Tem TCC no curso de Ciências de Dados?

Sim, a maioria das universidades exige a elaboração de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

No TCC, os alunos devem desenvolver um projeto prático ou uma pesquisa aprofundada sobre um tema relacionado à Ciência de Dados, aplicando os conhecimentos adquiridos ao longo do curso.

Como funciona o estágio no curso de Ciências de Dados?

Geralmente, ocorre nos últimos semestres do curso, quando os estudantes já possuem uma base teórica sólida e estão prontos para aplicar esses conhecimentos em um ambiente de trabalho.

Durante o estágio, os alunos têm a oportunidade de atuar em empresas de diversos setores. Eles podem participar de projetos de análise de dados, desenvolvimento de soluções, visualização de dados e muito mais.

Dessa maneira, o estágio é uma chance de garantir uma experiência prática valiosa, desenvolver networking e facilitar a inserção dos graduados no mercado de trabalho.

Além disso, a experiência adquirida durante o estágio também ajuda os alunos a identificar áreas específicas de interesse dentro do campo de Ciência de Dados, orientando suas escolhas de carreira.

Qual o valor do curso de Ciências de Dados nas universidades privadas?

Os valores variam de acordo com a instituição, a titulação (tecnólogo ou bacharel), modalidade (presencial ou ensino a distância) e a região. É importante pesquisar e verificar as condições oferecidas por cada instituição, como bolsas de estudo e financiamentos.

  • Faculdade Estácio - EaD: a partir de R$ 111,39;
  • Faculdade Anhanguera - EaD: a partir de R$ 251,65;
  • Universidade Anhembi Morumbi (UAM) - São Paulo/SP: a partir de R$ 1.759,00;
  • Pontifícia Universidade Católica (PUC) - São Paulo/SP: a partir de R$ 2.441,00.

👉 Leia também:

ProUni: como funciona, inscrições, resultado e calendário

Bolsa-auxílio pode ajudar quem vai fazer faculdade longe de casa

Faculdade depois dos 30 anos: veja 10 dicas sobre como voltar a estudar

Qual a nota de corte do Enem para o curso de Ciências de Dados?

No Sistema de Seleção Unificada (SiSU), as notas de corte sofrem variações todos os anos, devido à concorrência e ao desempenho dos candidatos. Na edição do SiSU 2024, a nota de corte média do curso de Ciências de Dados foi de 734,46.

Confira as notas de corte na categoria de ampla concorrência do SiSU 2024 para o curso de Ciências de Dados:

InstituiçãoUFNota de corte
UFPB - Universidade Federal da ParaíbaPB773,61
UFMG - Universidade Federal de Minas GeraisMG769,72
UFPB - Universidade Federal da ParaíbaPB753,68
UFC - Universidade Federal do CearáCE721,44
UFC - Universidade Federal do CearáCE653,84

Como é a concorrência candidato por vaga para o curso de Ciências de Dados?

O número de candidatos que disputam cada vaga varia de acordo com a instituição de ensino, o tipo de vaga (ampla concorrência ou ação afirmativa). Bem como, o ano ou edição do processo seletivo.

Confira a concorrência (geral) de algumas universidades para o ingresso em Ciências de Dados em 2024:

InstituiçãoUFCandidato/vaga
USP - Universidade de São Paulo (São Carlos)SP19,9
(carreira de Computação)
Fatec - Faculdade de Tecnologia (Baixada Santista - Rubens Lara)SP3,43
Fatec - Faculdade de Tecnologia (Ourinhos)SP2,07

Como passar no Enem e vestibulares no curso de Ciências de Dados?

Para se destacar no Enem e garantir uma vaga no curso de Ciências de Dados, é fundamental entender a incidência em cada disciplina no exame, e assim, direcionar melhor seus estudos de maneira estratégica.

Dê mais atenção a Matemática e suas Tecnologias, área que tem grande peso no curso. Afinal, assuntos como álgebra, estatística, geometria e cálculo são fundamentais na graduação. Além disso, a área de Ciências da Natureza, com foco em Física, também é importante.

Em síntese, mantenha uma rotina de estudos bem organizada, intercalando leituras teóricas com prática de exercícios. Dessa maneira, você também pode incorporar outras estratégias como:

  • Redação: treine escrevendo sobre diversos temas e refine suas habilidades de argumentação e coesão textual. Como também pratique a interpretação de textos, gráficos e tabelas;
  • Simulados: participe regularmente de simulados para se acostumar com o formato da prova e descobrir áreas que precisam de reforço;
  • Estudo por questões: resolva questões de edições anteriores do Enem e outros vestibulares para se familiarizar com o estilo das perguntas e os temas frequentes.

Agora, se você busca mais apoio para sua preparação, venha conhecer os cursos do Aprova Total. Temos simulados personalizados, mais de 4 mil videoaulas, monitoria com professores, apostilas, mapas mentais, correção de redações com feedback e muito mais para melhorar o seu rendimento nos estudos!

📊🧑‍💻 Quer conquistar uma vaga no curso de Ciências de Dados? Então comece já a sua preparação!

banner

Conclusão

Escolher a carreira em Ciências de Dados é uma excelente decisão para aqueles que são apaixonados por tecnologia, análise de dados e resolução de problemas complexos.

Com dedicação e uma educação de qualidade, você pode desenvolver uma trajetória profissional gratificante e cheia de oportunidades em diversas áreas. E para isso acontecer, basta investir no seu futuro. Por isso, conte com o Aprova Total para aprimorar sua preparação para o vestibular e o Enem.

Com o nosso apoio e os recursos da plataforma, você estará preparado para enfrentar os desafios do Enem e garantir sua aprovação, abrindo portas para uma carreira promissora e cheia de possibilidades.

TEMAS:

avatar
Gabriel Brito de Souza

Colaborador no Aprova Total e jornalista em formação pela Unesp-Bauru, Gabriel traz um olhar mais próximo de quem está vivenciando a primeira graduação. Com sua linguagem típica da geração Z, aproveita suas vivências como estudante para mostrar a importância da preparação para o Enem e vestibulares.

Ver mais artigos de Gabriel Brito de Souza >

Colaborador no Aprova Total e jornalista em formação pela Unesp-Bauru, Gabriel traz um olhar mais próximo de quem está vivenciando a primeira graduação. Com sua linguagem típica da geração Z, aproveita suas vivências como estudante para mostrar a importância da preparação para o Enem e vestibulares.

Ver mais artigos de Gabriel Brito de Souza >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.