Cursos e Profissões

Como é o curso de Radiologia?

As possibilidades para se formar como radiologista são os cursos técnicos ou tecnólogos; aprofunde-se no assunto e veja se essa profissão combina com você

Acessibilidade

A Radiologia é um curso que engloba diversos campos da Ciência, como a Medicina, a Odontologia, a Veterinária e as investigações forenses. Utilizando radiações (sonoras, eletromagnéticas ou corpusculares) que geram uma imagem, é possível visualizar ossos, órgãos e outras estruturas.

Quem trabalha como radiologista é justamente a pessoa que analisa as imagens geradas pelos aparelhos de radiação.

Para atuar na área, os caminhos são: fazer uma graduação em saúde e, depois, se especializar; realizar um curso técnico em Radiologia; ou se formar como tecnólogo no curso de Tecnologia em Radiologia.

Neste artigo, vamos abordar as duas últimas opções e responder às dúvidas sobre elas.

Como é o curso de Radiologia?

Não precisa querer ser médico para "se formar" em Grey's Anatomy, sabia? Muitos fãs da série se interessam por outros cursos da área da saúde, como a Radiologia.

No ficcional Grey Sloan Memorial Hospital, inclusive, é possível assistir aos radiologistas trabalhando para ajudar nos diagnósticos dos pacientes, já que eles são aptos a utilizar tecnologias como raio-X, tomografia computadorizada, ressonância magnética, entre outras.

Como você já viu, há o curso técnico em Radiologia e o de tecnólogo, com semelhanças e diferenças entre eles. No primeiro, objetiva-se proporcionar uma formação prática e rápida para a inserção no mercado de trabalho; enquanto no segundo, as aulas se aprofundam mais e a grade curricular apresenta disciplinas avançadas.

Ambos, porém, formam profissionais especializados na realização de exames por imagem, preparando os alunos para trabalhar em hospitais, clínicas, laboratórios e centros de diagnóstico.

Quais são os interesses dos alunos de Radiologia?

Os alunos de Radiologia geralmente se interessam por tecnologia, inovação e saúde. Eles gostam de entender como o corpo humano funciona, ao mesmo tempo que trabalhar com máquinas avançadas é uma ideia atrativa. Então, por que não unir as duas coisas?

Esses estudantes tendem a buscar conhecimento na Medicina, na Enfermagem e na Fisioterapia, já que, no futuro, precisarão atuar em equipe com profissionais dessas áreas.

banner teste vocacional

Maiores dificuldades encontradas no curso

Essas dificuldades podem variar desde a compreensão teórica de conceitos complexos até desafios práticos relacionados à operação de equipamentos sofisticados.

Ou seja, muitos alunos precisam de mais tempo para assimilar certos conteúdos, especialmente quando se trata de entender a interação entre a radiação e o corpo humano. Assim como aprender a manipular, com precisão, os dispositivos de diagnósticos, pode ser intimidador.

Outro ponto importante é entender que a segurança é uma prioridade na Radiologia, sendo necessário seguir rigorosamente os protocolos de radioproteção. Absorver e aplicar essas normas pode ser complexo, especialmente no início, e requer uma mentalidade disciplinada.

Transformações e novidades na profissão de radiologista

A profissão de radiologista e a área como um todo estão em constante evolução, principalmente a partir do avanço das novas tecnologias. Vamos ver algumas:

  • a integração de inteligência artificial e machine learning permite a análise automatizada de imagens, ajudando os radiologistas a identificar patologias com maior precisão e rapidez;
  • a tecnologia de imagens híbridas, que combina PET (Tomografia por Emissão de Pósitrons) com CT (Tomografia Computadorizada) ou PET com MRI (Ressonância Magnética), possibilita a melhor visualização das estruturas e funções corporais, o que melhora a indicação dos tratamentos;
  • os avanços em terapia guiada por imagem resultam em tratamentos mais precisos e minimamente invasivos. Procedimentos como ablação por radiofrequência, crioterapia e braquiterapia são exemplos de intervenções que utilizam imagens em tempo real;
  • a pandemia de COVID-19 estimulou a adoção da teleradiologia, que permite analisar exames de imagem remotamente;
  • pesquisas contínuas no desenvolvimento de novos agentes de contraste estão expandindo as capacidades diagnósticas da radiologia.

O que se aprende no curso de Radiologia?

Os cursos de Radiologia, tanto na modalidade técnica quanto no tecnólogo, fornecem aos alunos o conhecimento necessário para operar equipamentos de diagnóstico por imagem, entender a anatomia e fisiologia humana, e aplicar medidas de segurança radiológica.

A seguir, veja as principais disciplinas utilizando como base o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) para o curso técnico e a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) para o curso de tecnólogo em Radiologia.

Modalidade técnica

Disciplinas básicas

  • Anatomia e Fisiologia
  • Fundamentos de Radiologia
  • Biofísica
  • Radioproteção
  • Técnicas Radiológicas

Disciplinas específicas

  • Imagens por Ressonância Magnética
  • Tomografia Computadorizada
  • Mamografia
  • Processamento de Imagens
  • Estágio Supervisionado

Modalidade tecnólogo

Disciplinas básicas

  • Anatomia e Fisiologia Aplicada à Radiologia
  • Física das Radiações
  • Radiobiologia
  • Deontologia e Bioética
  • Radioproteção e Dosimetria

Disciplinas específicas

  • Tecnologia de Imagem por Ressonância Magnética
  • Gestão em Serviços de Saúde
  • Radiologia Intervencionista
  • Técnicas Avançadas de Tomografia Computadorizada
  • Pesquisa e Desenvolvimento em Radiologia

Observando as duas grades curriculares, percebemos que ambos os cursos compartilham muitas disciplinas básicas, mas o tecnólogo oferece uma formação mais aprofundada e abrangente.

👉 Leia também:

Conheça a estrutura do esqueleto humano e suas funções

Conheça os órgãos e as principais funções do sistema digestório

Perfil profissional do radiologista

O perfil deste profissional abrange habilidades técnicas, científicas e interpessoais que são essenciais para a realização eficiente de seu trabalho.

Pensando tecnicamente, o radiologista deve saber operar equipamentos avançados, como máquinas de raios-X, tomógrafos, aparelhos de ressonância magnética e ultrassom. Além disso, faz parte de seu ofício identificar anomalias e patologias em imagens médicas.

Para isso, é necessário um conhecimento aprofundado em anatomia e fisiologia humanas, só assim será possível identificar e analisar corretamente as estruturas e funções do corpo nas imagens.

Por fim, o radiologista precisar ser bom com a comunicação. Isso significa explicar procedimentos aos pacientes de forma clara; ter sensibilidade ao lidar com as pessoas que vão fazer exames; e manter o diálogo com médicos, enfermeiros, técnicos e outros profissionais de saúde.

Como é o mercado de trabalho na área de Radiologia?

O mercado de trabalho para radiologistas é muito dinâmico e segue crescendo, impulsionado pelo avanço das tecnologias de diagnóstico e pelo envelhecimento da população.

As oportunidades estão disponíveis em espaços como hospitais e clínicas, consultórios odontológicos e veterinários, indústrias de equipamentos médicos e mais.

Além da radiologia diagnóstica, que envolve a realização e a interpretação de exames de imagem para diagnóstico de doenças e condições médicas, há outros setores disponíveis para esse profissional.

Por exemplo, na radiologia intervencionista, é possível operar procedimentos minimamente invasivos guiados por imagem, como biópsias e tratamentos terapêuticos. Já no caso da radioterapia, usa-se a radiação para tratamento de câncer e outras doenças.

Quanto ganha um profissional de Radiologia?

De acordo com o site Glassdoor, a média salarial para um radiologista no Brasil é de aproximadamente R$ 8.000 a R$ 15.000 por mês, mas ela pode variar segundo a localidade e a experiência.

Em algumas regiões, inclusive, a concorrência por vagas é alta, especialmente em hospitais e centros de diagnóstico renomados.

Principais dúvidas sobre o curso de Radiologia

Reunimos informações sobre o curso de Radiologia que você precisa saber:

Quanto tempo dura o curso?

O curso de Radiologia na modalidade técnico pode ser finalizado em dois anos, enquanto um tecnólogo tem por volta de três anos de duração.

Tem TCC no curso de Radiologia?

Sim, a maioria dos cursos de Radiologia exige a elaboração de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que pode ser uma pesquisa ou estudo de caso.

Como funciona o estágio no curso de Radiologia?

O estágio é obrigatório e pode ser feito em hospitais e clínicas sob a supervisão de profissionais experientes. A carga horária pode chegar a 400 horas para quem vai se formar como tecnólogo.

Qual o valor do curso nas universidades privadas?

Os valores variam, mas podem girar em torno de R$ 800 a R$ 1.300,00 mensais. Veja alguns exemplos:

Técnico em Radiologia

  • Senac (São Paulo): R$ 348,00
  • Centro Educacional Anhanguera: R$ 218,00 a R$ 400,00

Tecnólogo em Radiologia

  • Universidade Estácio de Sá: R$ 1.086,00
  • Universidade Paulista (Unip): R$ 1.080,00
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG): R$ 476,00

Qual a nota de corte do SiSU para o curso de Radiologia?

Apenas sete instituições oferecem vagas para cursos de Radiologia pelo SiSU, todos na modalidade tecnólogo. Veja quais são eles, em ordem da maior para a menor nota de corte:

InstituiçãoUFNota de corte
Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UFTPRPR759,86
Universidade Federal de São Paulo - UnifespSP717,26
Universidade Federal de Minas Gerais - UFMGMG664,1
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - IFSCSC664,03
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco - IFPEPE642,86
Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UncisalAL637,96
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBABA635,6

Como passar no Enem e nos vestibulares para o curso de Radiologia?

Se a sua opção for fazer um técnico em Radiologia, a jornada se torna mais simples. Mas se a expectativa é se formar como tecnólogo, a preparação é outra.

De início, já é preciso manter sua programação de estudos com simuladosrevisões, conteúdos divididos por incidência e materiais em múltiplos formatos. Depois, vai depender bastante da sua organização nesse projeto de entrar na universidade.

A plataforma do Aprova Total, entre muitas coisas, oferece mais de 4 mil videoaulas, do básico ao avançado, atendendo a todos os tipos de alunos. Você pode ser um deles!

banner

Conclusão

Escolher a carreira de Radiologia pode ser a decisão certa para quem se interessa pelas áreas da saúde e da tecnologia. A profissão pode despertar a curiosidade, mas também requer estudo e muita dedicação para ser exercida com excelência.

Mas, com o mercado de trabalho sempre se atualizando e exigindo novas habilidades, caberá ao futuro radiologista se manter cada vez mais em busca de aprendizado.

TEMAS:

avatar
Carol Firmino

Jornalista, mestra e doutora em Comunicação pela Unesp. É editora no blog do Aprova Total e está sempre antenada ao universo da educação, com foco no Enem e na preparação para os grandes vestibulares do país. Tem passagens por veículos como Nova Escola, B9, UOL e Época Negócios.

Ver mais artigos de Carol Firmino >

Jornalista, mestra e doutora em Comunicação pela Unesp. É editora no blog do Aprova Total e está sempre antenada ao universo da educação, com foco no Enem e na preparação para os grandes vestibulares do país. Tem passagens por veículos como Nova Escola, B9, UOL e Época Negócios.

Ver mais artigos de Carol Firmino >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.