Cursos e Profissões

Como funciona o curso de Engenharia Aeronáutica?

Com uma forte base em disciplinas de Matemática e Física, a formação do engenheiro aeronáutico é desafiadora, porém cheia de oportunidades

Acessibilidade

Aviões, foguetes e tecnologias de ponta, a Engenharia Aeronáutica pode ser uma excelente faculdade para quem se interessa por esses assuntos.

Com uma forte base em disciplinas de Matemática, Engenharia e Física, os alunos aprendem a projetar, construir e manter sistemas aeronáuticos, garantindo eficiência e segurança nos transportes aéreos. Ou seja, requer uma atuação de muita responsabilidade no mercado de trabalho, não é?

A seguir, falamos sobre o curso e a carreira na Engenharia Aeronáutica, e tiramos as principais dúvidas sobre essa área, para ajudar você que ainda não decidiu se quer seguir a profissão.

Como é o curso de Engenharia Aeronáutica?

Você, que é um aspirante a engenheiro aeronáutico, imagine-se embarcando na Millennium Falcon, da saga Star Wars, ao lado de Han Solo e Chewbacca, prestes a conhecer os mistérios do espaço. Ou talvez, mais próximo da Terra, subindo a bordo do icônico caça X-Wing, de Luke Skywalker, para mais uma missão.

Essa é a essência do curso de Engenharia Aeronáutica, uma jornada fascinante para desbravar o céu.

O curso integra conhecimentos de Engenharia Mecânica, Elétrica e de Materiais, preparando os alunos para resolver problemas complexos e interdisciplinares. Eles aprendem a projetar, construir e testar aeronaves, desde pequenos drones até aviões comerciais.

Quais são os gostos e interesses de quem estuda Engenharia Aeronáutica?

Os gostos dos estudantes refletem a natureza técnica e inovadora do curso de Engenharia Aeronáutica. Há uma forte afinidade por disciplinas como Física e Matemática, fundamentais para entender os princípios de voo, aerodinâmica e mecânica dos fluidos.

E ainda por habilidades para desenhar, projetar e construir modelos de aeronaves, utilizando softwares de modelagem 3D e outras ferramentas de Engenharia.

Outros interesses estão presentes, como a evolução histórica da aviação (dos primeiros voos dos Irmãos Wright até as missões espaciais da NASA e SpaceX), e a disposição para resolver problemas complexos.

banner teste vocacional

Maiores dificuldades encontradas pelos alunos

A complexidade das disciplinas é uma das maiores dificuldades. Matérias como Álgebra Linear, Equações Diferenciais e Cálculo são fundamentais, mas também muito desafiadoras, pois exigem forte conhecimento teórico e capacidade de aplicar esses conceitos a problemas práticos.

Nos laboratórios e nas simulações, os estudantes ainda precisam dominar softwares de modelagem e simulação avançados, como CAD (Computer-Aided Design) e CFD (Computational Fluid Dynamics), o que no início pode ser difícil.

Transformações e novidades na profissão

A profissão de engenheiro aeronáutico está em constante transformação, principalmente devido às novas tecnologias e áreas de pesquisa. Veja algumas delas:

  • os engenheiros aeronáuticos estão na vanguarda do desenvolvimento de sistemas de propulsão elétrica e híbrida, que visam reduzir a emissão de carbono e aumentar a eficiência energética;
  • a introdução de materiais compósitos avançados, como fibra de carbono, está revolucionando a construção de aeronaves. Os profissionais, então, precisam dominar o uso desses materiais para projetar aeronaves mais leves e resistentes;
  • o desenvolvimento de aeronaves autônomas e semiautônomas requer cada vez mais trabalhadores especializados em automação e inteligência artificial;
  • com o crescimento da urbanização, os engenheiros aeronáuticos estão desenvolvendo veículos aéreos urbanos, como os eVTOLs (veículos elétricos de decolagem e pouso vertical). Assim, eles trabalham na concepção e nos testes para oferecer soluções rápidas e eficientes para empresas como Uber e Volocopter, por exemplo;
  • a pressão para reduzir o impacto ambiental também está levando profissionais da Engenharia Aeronáutica a focar na sustentabilidade.

O que se aprende na faculdade de Engenharia Aeronáutica?

No curso de Engenharia Aeronáutica, os alunos aprendem uma combinação de fundamentos teóricos e práticos que são essenciais para o design, construção e manutenção de aeronaves.

Segundo as diretrizes curriculares do Ministério da Educação, todo curso de Engenharia, independente de sua modalidade, deve possuir em seu currículo um núcleo de conteúdos básico, um núcleo de conteúdos profissionalizantes e outro de conteúdos específicos que caracterizem a modalidade.

Disciplinas abordadas

Veja o exemplo da grade curricular da faculdade de Engenharia Aeronáutica da Universidade de São Paulo (USP), cujo campus fica em São Carlos (SP):

Disciplinas básicas

  • Física;
  • Química Geral e Experimental;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Álgebra Linear;
  • Geometria Analítica.

Disciplinas específicas

  • Aerodinâmica;
  • Propulsão de Aeronaves;
  • Estruturas Aeronáuticas;
  • Dinâmica de Voo;
  • Sistemas de Controle;
  • Termodinâmica para Engenharia Aeronáutica;
  • Desenho Aeronáutico;
  • Mecânica dos Fluidos.

Perfil profissional do graduado em Engenharia Aeronáutica

O egresso da faculdade de Engenharia, de acordo com o MEC, precisa ter uma sólida formação técnico científica e profissional que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias.

Além disso, é necessária sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

No caso do engenheiro aeronáutico, espera-se que demonstre conhecimento em disciplinas fundamentais, como Aerodinâmica, Propulsão, Estruturas Aeronáuticas, e Dinâmica de Voo. Outro ponto importante é o domínio dos softwares avançados de modelagem e simulação.

Capacidade para trabalhar em equipe, o apreço pela sustentabilidade em seus projetos e a versatilidade ao se adaptar nos setores além da aviação, como a indústria espacial, defesa, e até em empresas de tecnologia e automotiva, são essenciais.

👉 Leia também:

Carreira militar: respondemos a todas as dúvidas sobre esta formação

Engenharia de Produção: saiba tudo sobre a faculdade e a carreira

Como é o mercado de trabalho na área de Engenharia Aeronáutica?

O mercado de trabalho para quem fez faculdade de Engenharia Aeronáutica é promissor, e abrange empresas de aviação e tecnologia aeroespacial, além de órgãos governamentais.

Há também uma demanda crescente por engenheiros aeronáuticos em startups que desenvolvem tecnologias inovadoras como drones e aeronaves elétricas.

Em resumo, é possível encontrar oportunidades em:

  • empresas como Embraer, Boeing e Airbus, que são grandes empregadoras, focadas na fabricação de aeronaves comerciais, militares e privadas;
  • organizações como a Agência Espacial Brasileira (AEB) e a NASA, que empregam engenheiros aeronáuticos para desenvolver satélites, foguetes e outras tecnologias espaciais;
  • setores da Aeronáutica, Marinha ou Exército, contribuindo para o desenvolvimento e manutenção de aeronaves militares;
  • projetos inovadores de veículos aéreos urbanos, como os eVTOLs (veículos elétricos de decolagem e pouso vertical), que prometem revolucionar o transporte urbano;
  • empresas de manutenção, reparo e revisão, companhias aéreas e aeroportos, focados na segurança e na eficiência das operações de voo.

Quanto ganha esse profissional da Engenharia?

De acordo com o site Glassdoor, os salários para engenheiros aeronáuticos variam bastante. No Brasil, os valores iniciais estão em torno de R$ 6.000,00 a R$ 7.000,00 por mês, podendo chegar a mais de R$ 20.000,00 mensais para profissionais experientes em posições de liderança.

Em comparação internacional, nos Estados Unidos e na Europa se ganha mais do que no Brasil. Nos EUA, por exemplo, o salário médio anual pode variar de US$ 80.000 a US$ 120.000, dependendo da experiência e da localização. Isso equivale a, aproximadamente, R$ 500.000,00.

Principais dúvidas sobre o curso de Engenharia Aeronáutica

Diversas perguntas podem aparecer enquanto se escolhe um curso ou uma carreira. Selecionamos algumas relacionadas à graduação de Engenharia Aeronáutica.

Quanto tempo dura o curso?

Na maioria das instituições de Ensino Superior no Brasil, a duração padrão é de cinco anos, ou dez semestres, período necessário para cobrir a extensa carga curricular.

Tem TCC na faculdade de Engenharia Aeronáutica?

Sim, o curso de Engenharia Aeronáutica exige a realização de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Como funciona o estágio?

Os estágios geralmente ocorrem nos últimos semestres do curso, após os alunos terem adquirido uma base sólida de conhecimento teórico e prático nas disciplinas básicas e específicas.

A duração, por sua vez, pode variar, mas geralmente envolve um período mínimo de 300 a 600 horas, dependendo das exigências da instituição de ensino.

Diversas organizações, como fabricantes de aeronaves, empresas de manutenção e reparo, companhias aéreas, aeroportos, e centros de pesquisa e desenvolvimento costumam oferecer vagas para estagiários.

Qual o valor do curso nas universidades privadas?

Os valores da faculdade de Engenharia Aeronáutica em universidades privadas podem variar bastante, mas, em média, a mensalidade fica entre R$ 1.500 e R$ 3.000:

  • Universidade de Taubaté (Unitau): R$ 1.400,00 (aproximadamente);
  • Universidade Paulista (Unip): de R$ 1.800,00 a R$ 2.100,00, dependendo do campus e da modalidade do curso;
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG): R$ 3.017,00, variando segundo eventuais descontos aplicáveis.

Qual a nota de corte do SiSU para o curso de Engenharia Aeronáutica?

Apenas duas universidades ofertam vagas para o curso de Engenharia Aeronáutica por meio do SiSU, seja na modalidade ampla concorrência ou cotas:

InstituiçãoUFNota de corte
UFU- Universidade Federal de UberlândiaMG809,09
IFSP - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São PauloSP758,84

Concorrência para o curso de Engenharia Aeronáutica em outras universidades

Confira a relação candidato/vaga para algumas das faculdades de Engenharia Aeronáutica que não estão no SiSU:

InstituiçãoUFCandidato/vaga
USP - Universidade de São PauloSP23,8
ITA - Instituto Tecnológico de AeronáuticaSP18,4
Unesp - Universidade Estadual Paulista SP10,8

Como passar no Enem e nos vestibulares para o curso de Engenharia Aeronáutica?

Para fazer uma boa prova, seja no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou nos outros vestibulares, que concentram a maioria das vagas, é essencial ter uma boa base em Matemática e Física.

Neste caso, estudar com foco e disciplina vai colocar você muitos passos à frente, e isso significa realizar simulados, revisar conteúdos frequentemente e fazer uma boa gestão do tempo para se dedicar aos temas certos.

A plataforma do Aprova Total, entre muitas coisas, oferece mais de 4 mil videoaulas, do básico ao avançado, atendendo a todos os tipos de alunos. Se você quer um cronograma de estudos que vá direto ao ponto, vale a pena se preparar com a gente.

banner

Conclusão

O curso de Engenharia Aeronáutica é uma escolha inteligente para os apaixonados por tecnologia e aviação.

Esses profissionais se formam para atuar com aerodinâmica, estruturas aeronáuticas, sistemas de propulsão, dinâmica de voo e muito mais, além de encontrarem um mercado de trabalho dinâmico e promissor, com altos salários e oportunidades de crescimento na carreira.

A área exige, porém, manter-se em constante atualização sobre as inovações tecnológicas e as demandas da indústria, um diferencial para quem deseja se destacar.

TEMAS:

avatar
Carol Firmino

Jornalista, mestra e doutora em Comunicação pela Unesp. É editora no blog do Aprova Total e está sempre antenada ao universo da educação, com foco no Enem e na preparação para os grandes vestibulares do país. Tem passagens por veículos como Nova Escola, B9, UOL e Época Negócios.

Ver mais artigos de Carol Firmino >

Jornalista, mestra e doutora em Comunicação pela Unesp. É editora no blog do Aprova Total e está sempre antenada ao universo da educação, com foco no Enem e na preparação para os grandes vestibulares do país. Tem passagens por veículos como Nova Escola, B9, UOL e Época Negócios.

Ver mais artigos de Carol Firmino >

Compartilhe essa publicação:

Veja Também

Assine a newsletter do Aprova Total

Você receberá apenas nossos conteúdos. Não enviaremos spam nem comercializaremos os seus dados.